Small Caps

SMAL11 e o porquê vale a pena este ETF! {melhor que BOVA11?}

SMAL11 vale a pena?

Na busca por um ETF que atenda a alguns requisitos que você verá mais adiante, vamos ver se vale a pena investir em SMAL11 ou continuar nossa procura.

smal11 vale a pena

Este ETF voltado as Small Caps, termo usado para definir empresas de pequeno a médio porte na bolsa, está disponível para investimento desde 2008, tendo seu lançamento ocorrido na data de 28 de Novembro de 2008.

Sendo assim, o SMAL11 junto ao BOVA11 são dois dos fundos passivos mais velhos da bolsa de valores, perdendo o título apenas para o PIBB11.

Por ser um ETF já consolidado em nosso mercado, a conferir analisando alguns pontos como sua composição, setores com mais exposição e etc, será que vale a pena investir em SMAL11?

Mas antes…

SMAL11 como comprar?



Basta ir em;

  • Corretora (Terra Investimentos, Modalmais ou Rico dentre outras),
  • Abrir seu Home Broker,
  • Abrir a tela de compra. Na Terra Investimentos, no topo do Home Broker existe uma aba chamada Negociação. Clico nela e depois clico em Comprar / Vender.
    smal11 como comprar
  • Agora basta digitar o código SMAL11 para compras usando o lote padrão de 10 cotas ou o código SMAL11F para menos de 10 cotas (mercado fracionário)

P.S: Na Rico há um tempo nem é mais necessário abrir o Home Broker. Você consegue comprar ações e fundos de investimento direto da sua página inicial!!!

SMAL11, o que é?

SMAL11 ou iShares BM&FBOVESPA Small Cap é um ETF (fundo passivo – para mais informações clique aqui) administrado pela BlackRock.

Depois do BOVA11, este ETF é o mais líquido entre os tantos outros disponíveis. Pois enquanto escrevo (junho/2020), suas cotas negociadas através do código SMAL11 tem uma média diária de 2000 negócios.

Lembre-se, o lote padrão deste fundo passivo é de 10 cotas. Para compras em números menores, ou não múltiplos de 10, você pode recorrer ao mercado fracionário usando o código SMAL11F.

Este ETF busca seguir o índice Small Cap (SMLL), cobrando uma taxa de administração anual de 0,50%.

Dividendos

Apesar de em sua composição contar com alguns papéis pagadores de dividendos, pois empresas de pequeno a médio porte não costumam distribuir seus lucros, de acordo com sua regulamentação, o SMAL11 não paga dividendos.

Além do mais, não espere por dividendos em ações small caps, pois a maioria o foco está na utilização do lucro para crescer.

Enfim o Investidor Inglês se rendeu a conteúdos em formato de video. Não é minha praia, mas vou me dedicar para fazer o melhor.

Quem sabe eu não atinja os tão sonhados 1 milhão de acessos?

Sonhar não custa.

Se ainda não viu minha estreia por lá, confira abaixo lembrando de se inscrever, combinado?

Também não se esqueça de

  • Comentar,
  • Compartilhar
  • Deixar seu like… Essas coisas todas.

Essas coisas todas, ritual obrigatório de todo canal. 😀

SMAL11 vale a pena? – Composição

CódgoEmpresaParti. (%)
VVAR3VIA VAREJO SA5,58
ENEV3ENEVA SA4,42
KROTF – COGN3?COGNA EDUCACAO SA4,13
YDUQ3ESTACIO PARTICIPACOES SA3,51
BRML3BR MALLS PARTICIPACOES SA2,91
BRAP4BRADESPAR PREF SA2,71
QUAL3QUALICORP SA2,63
FLRY3FLEURY SA2,50
CSNA3COMPANHIA SIDERURGICA NACIONAL2,38
AZUL4AZUL PREF SA2,24

O restante das posições, assim como se manter atualizado quanto a mudanças em sua composição pode ser visto aqui.

SMAL11 Rentabilidade

smal11 vale a pena

No gráfico acima podemos ver a comparação de rentabilidade entre smal11 e o índice de B3 de Small Caps.

Como é esperado, é praticamente imperceptível notar diferença entre o fundo e o índice. E isso é o que se espera mesmo.

Ainda no gráfico, o investidor que aproveitou seu lançamento comprando cotas lá em 2008, hoje é contemplado com uma rentabilidade de mais de 360%.

E segundo seu site, o SMAL11 em 2020 está até o momento rendendo negativos 22%.

Já seus últimos 5 anos podemos ver na tabela abaixo;

20152016201720182019
Retorno total (%)-22,3331,0349,017,8457,16

SMAL11 Vale a pena investir em 2020?

Se você quer fugir de BOVA11 ou PIBB11, ou deseja diversificar sua carteira de investimentos com pequenas e médias empresas, OK, SMAL11 é para você.

Este ETF diferentemente dos outros fundos brasileiros analisados no blog, não é altamente concentrado em um ou dois setores.

Veja;

  • Educação
  • Varejo
  • Saúde
  • Commodities
  • Siderurgia
  • Aviação

Ao analisarmos sua composição, note que em suas 10 primeiras posições temos bem mais do que apenas dois ou três setores como vistos em bova e pibb.

Dessa forma, quais os problemas deste ETF?

Apesar de bem diversificado, devemos lembrar que estamos investindo em empresas tentando consolidação, como bem cita o blog da Clear Corretora;

Investir em Small Caps parece um ótimo negócio. Contudo, devemos lembrar que suas ações apresentam maior risco e volatilidade quando comparadas às mais consolidadas.

Além disso, como as companhias estão entrando no mercado, da mesma forma que podem ter um ótimo crescimento, isso pode simplesmente não acontecer.

Blog da Clear Corretora

Logo se não concordar em ter ações em fase de desenvolvimento / crescimento, nossa busca no que investir na bolsa de valores com pouco dinheiro continua.

A menos que se contente em ter apenas as 500 maiores empresas americanas através de IVVB11 ou SXPI11, ou mesmo ficar concentrado no setor bancário mais vale e petro através de pibb e bova…

Enquanto não encontramos o ETF ideal para nossa carteira, que tal ler um livro?

PIBB11 Vale a pena

Com os pontos apresentados acima, acha que vale a pena investir em SMAL11?

Deixe seu comentário!


ETF – Exchange-Traded Fund

Os Exchange-Traded Funds nada mais são do que Fundos de Investimento Passivo. Este tipo de investimento busca seguir um índice ao invés de ter sua própria estratégia.

Portanto, temos ETFs que seguem índices de ações, commodities, juros ou uma combinação deles.

No Brasil, temos por enquanto apenas ETFs seguindo índices de ações como os dois oriundos deste estudo, BOVA e PIBB, no qual acompanham respectivamente o IBOVESPA e o IBr-X50.

Dessa forma também temos o SMAL11, índice que segue as Small Caps.

Nesta página da B3, você confere todos os ETFs disponíveis em nosso mercado.

Diferença entre um ETF e um Fundo de Investimento

Há muitas diferença entre esses investimentos. A primeira é que os ETFs você compra diretamente do Home Broker, enquanto os fundos você os contrata por intermédio das corretoras ou bancos.

Segundo que você não precisa de um Valor X para investir em um ETF assim como em fundos.

Exemplo;

  • Em alguns fundos de investimento é possível a entrada de valores à partir de R$ 1000,00.
  • Já em um ETF como o IVVB11, podemos comprar uma única cota por R$ 115,00 no mercado fracionário.

E para não me estender por aqui, aponto o famigerado come cotas. Os ETFs não sofrem com eles diferentemente de um fundo de investimento.

Caso não saiba, come cotas é;

Um apelido curioso dado à antecipação do recolhimento do Imposto de Renda em alguns fundos de investimentos. Esse sistema é chamado assim por deduzir semestralmente cotas dos fundos, em alíquotas de 20% a 15%.

Saiba mais sobre os come cotas aqui.

Entretanto, nem tudo é festa!  Os ETFs pagam 15% de imposto caso haja ganho de capital. Pois nesse tipo de investimento, não existe a isenção de vendas até 20 mil reais como nas ações.

Pinterest


See ya!

5 1 vote
Article Rating

Subscribe
Notify of
10 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
2 meses atrás

Investidor Inglês,

Muito bom o seu post, ficou bem didático.

Gostei do seu canal no Youtube. já me inscrevi. Desejo-lhe muito sucesso!

Boa semana,

Rafael
2 meses atrás

Legal mas chegou a fazer um estudo da volatilidade relativa entre os dois? Me parece que Smll11 é só para quem tem ovos de aço.

Rafael
2 meses atrás

Ah vc poderia falar sobre o BRAX11 e se ele é melhor que PIBB11. Obrigado

Você está com um canal no Youtube?

Não sabia, que legal!

O meu canal no Youtube chegou semana passada em 1000 inscritos agora começou a crescer bem!

Abraço e bons investimentos

2 meses atrás

Legal seu texto! Bem explicativo. Gosto da ideia de diversificação num único ativo, o SMAL11 parece equilibrar vários setores bem sensíveis.
Pena que os ETFs no Brasil não pagam dividendos como os americanos.

Vou acompanhar o canal no Youtube!