Como Investir na Bolsa de Valores com Pouco Dinheiro?

Boa pergunta não? Mas saiba que é totalmente possível sim investir na Bolsa de Valores mesmo com pouco dinheiro.

É mito essa história de que só investe na bolsa quem é rico.

O Investidor Inglês mesmo entrou para esse mundo investindo apenas 100 reais mensais conforme contei em Meu Inicio na Bolsa.



Mais. felizmente hoje em dia, 2019, há mais opções para o pequeno investidor entrar na bolsa de valores.

Quando eu procurei lá em um não tão longínquo 2013, só havia uma única opção.

Portanto, neste post você verá a opção que usei para investir e que funciona até hoje, uma outra opção e mais uns passos necessários para investir na Bovespa mesmo com pouca grana.

Como investir na Bolsa de Valores com pouco dinheiro?

#1. Para investir na Bolsa de Valores com Pouco Dinheiro, é preciso usar uma corretora de baixo custo!

Custo é o principal vilão para o pequeno investidor. Ele irá determinar se compensa ou não você investir na bolsa de valores com pouco dinheiro.

Afinal, como pagar R$10,00 de corretagem em uma ação que custa R$20,00?

São praticamente 50% de custos.

Você pode até me questionar;

Inglês não vou comprar apenas uma ação!

OK, digamos que você tenha R$100,00 para investir;

    • Para uma ação custando R$20,00 com custo de corretagem a R$10,00, você compra 4 ações pagando R$ 90,00 (4X R$20,00 + R$10,00 de corretagem).
    • Comprando 4 ações ao invés de uma, você diminui seu custo para 11%. Ainda está caro para investir…

Se não acha caro, veja quanto a ação precisa valorizar para você “empatar” com seu custo de compra;

  • A ação no mercado está a R$20,00. Porém você pagou por cada ação cerca de R$22,50. Para empatar, a ação precisa subir mais de 12%!

Bom, só nesse ponto já te mostrei não ser interessante aportar esses valores. E olha que nem mostrei a você outro custo – chamado taxa de custódia.

Taxa de custódia é um valor que as corretoras cobram por manter suas ações. Há corretoras que não cobram essa taxa, outras isentam se você fizer determinado número de compra/venda…

Portanto, se a corretora que escolheu cobrar essa taxa, seu custo ficará ainda maior…

Não se esqueça das tarifas bancárias

Além dos custos da corretora, tem também as tarifas bancárias, pois ao investir através de corretoras, você terá que fazer remessas do seu banco para ela.

Sendo assim, é essencial utilizar uma conta corrente que te isente das tarifas de DOC e TED.

Como o custo é o principal empecilho para seu investimento, é importante atacar todas as frentes.

Não adianta economizar na corretagem e pagar para enviar o dinheiro para a corretora.

Deste modo, lembre-se de verificar se você está isento de DOC e TED!

Hoje há vários bancos que não cobram para fazer remessas, vide os bancos digitais.

E por falar em banco…

Não invista através dos Bancos!

Conforme contei acima, o custo é uma variável muito importante no processo. Logo eu aconselho você a fugir dos bancos quando se trata de investir na bolsa de valores.

Claro, a menos que suas taxas sejam mais baixas do que você conseguiria em uma corretora.

Eu tenho conta no Bradesco. Para investir em ações, eles cobram de corretagem 0,20% sobre a operação. Em um primeiro momento parece barato.

Mas, a corretagem mínima que eles cobram é de 10 reais. Ou seja, você pagará no mínimo 10 reais de corretagem.

E tem a taxa de custódia para somar nessa brincadeira. Portanto, a não ser  que o banco cobre menos corretagem e te isente da taxa de custódia, vá de corretora!

Abaixo, trago duas opções para você investir com pouco dinheiro.

Como investir na bolsa de valores com pouco dinheiro? Primeira Opção

Após pesquisar como voltar a bolsa de valores lá em meados de 2013, fiz e refiz as contas para voltar a investir na renda variável.

No entanto, só chegava ao valor de R$100,00.

Esse era o valor que eu tinha para investir em ações.

Sabendo dos custos e o quanto eles impactam nessa quantia, não pensei duas vezes em ficar de fora do mercado até achar um jeito.

Enquanto isso, fiquei de fora até achar a Aplicação Automática da corretora Rico.

E o que seria essa aplicação? Abaixo palavras da própria corretora;

A Aplicação Automática funciona como um “débito automático” que ao invés de levar seu dinheiro embora, transforma em investimento.

Com ela, você pode programar aplicações em Ações…
Aqui a página com mais informações! = https://blog.rico.com.vc/aplicacao-automatica-dinheiro

E foi através desse serviço que pude voltar a investir em ações. Afinal, eu não tinha mais do que 100 reais para investir.

Mais, a baixa quantia me ajudou a criar uma disciplina, a criar um hábito de investir na bolsa de valores.

Além de minimizar os impactos emocionais causados pelas oscilações das ações, pois uma coisa é no inicio você ver sua compra de 100 reais desvalorizar 10, 20%.

Outra é você ver 10, 100 mil desvalorizar esse tanto.

Sendo assim. investir com pouco dinheiro pode ir formando “casca” para você suportar esse vai e vem da bolsa.

Vantagens da Aplicação Automática

    • Aplicações Mensais a partir de R$100,00 – (Era o que eu buscava);
    • Corretagem de R$0,50 a cada R$100,00 investidos – Se investir R$200,00 pagará R$1,00!;
    • Não cobra taxa de custódia

Como nem tudo são flores, a Aplicação Automática da Rico possui alguns contras como;

Desvantagens

    • Não são todas as ações que estão disponíveis para compra – Consulte a corretora para verificar se a ação que deseja comprar está no serviço.
    • Na venda você paga a corretagem normal da Rico, que no caso hoje, 2019, é R$7,50 fracionário e mais ou menos R$10,00 à vista!

Como minha estratégia de investimento é manter a ação o maior tempo possível comigo, vendas só são cogitadas caso a empresa passe a me desagradar, utilizei a aplicação automática tranquilamente.

Afinal, consegui um ótimo custo para meu investimento.

Se antes pagaria cerca de 11% conforme o exemplo mais acima, com a aplicação automática o custo caiu para mais ou menos 0,5%!

E isso lá em 2013…

E a Segunda Opção para Investir na Bolsa de Valores com Pouco Dinheiro é…

Em 2019 temos felizmente mais do que uma opção para o pequeno investidor.

Além da aplicação automática da Rico, que continua cobrando os 50 centavos a cada 100 reais investidos, temos a corretora Clear, que hoje NÃO cobra taxa nenhuma!

É sério, eles não estão cobrando taxa de corretagem!

Custódia já não cobravam mesmo.

A vantagem de utilizar a Clear frente a aplicação automática é poder comprar qualquer ação negociada em bolsa.

Lembre-se que a aplicação da Rico tem limitações quanto a isso.

Deste modo, na Clear você pode investir em Ações, ETFs tipo PIBB11 ou BOVA11.

Ou até mesmo em Fundos de Investimento Imobiliário (FII), como os fundos de tijolos.

Desvantagem

O problema da corretora Clear frente o serviço da Rico é não contar com a automatização, com a comodidade de apenas programar o envio do dinheiro e a corretora se encarregar de comprar o que você escolheu.

Portanto, ao escolher a Clear, você mesmo terá que abrir o Home Broker e adquirir suas Ações, ETFs ou FIIs.

Nada muito trabalhoso não é mesmo?

#2. Defina um estratégia de longo prazo, tipo investir 100 reais por mês na bolsa de valores

Com pouco dinheiro para investir, principalmente na bolsa de valores, não faz sentido fazer Trades.

Ou seja, não faz sentido vender seu investimento de acordo a valorização.

Exemplo;

– Digamos que você comprou 100 reais, melhor 300 reais de PETR4. E a ação subiu 30%. Quanto você ganhou?

300+30% = 390.

Você ganhou 90 reais brutos.

Já quem investiu 100 ganhou 30 reais brutos.

Chances de obter essa valorização? Até existe, mas não acredito que compensa a venda.

Sendo assim, por que não mirar o longo prazo? Comprar sua Ação, FII ou ETF e deslumbrar de uma valorização muito mais expressiva?

Quem ficou fascinado com a valorização de MGLU3 tempos atrás pode ter perdido uma extraordinária rentabilidade.

Claro, lucro bom é lucro no bolso. Mas, será que compensa mesmo ganhar 30, 40 até 100% com pouco dinheiro?

Por que não comprar todo mês 100 reais de bolsa e gastar seu tempo com outra coisa?

Veja mais sobre se vale a pena investir no longo prazo em Ações.

#3. Estude as opções de Investimento

Corretora definida e estratégia alinhada, agora é definir o que vai comprar. Afinal, com pouco dinheiro não dá para comprar tudo o que estudamos de uma vez só.

A não ser que você tenha escolhido um ETF.

Caso não saiba o que é, ETFs são Exchange-Traded Fund.

Ou seja, nada mais nada menos do que Fundos de Investimento Passivo. Este tipo de investimento busca seguir um índice ao invés de ter sua própria estratégia.

Deste modo temos ETFs que seguem índices de ações, commodities, juros ou uma combinação deles.

No Brasil, temos por enquanto apenas ETFs seguindo índices de ações como BOVA11, PIBB11, IVVB11, SPXI11…

Enfim, nesta página da B3, você confere todos os ETFs disponíveis em nosso mercado.

Depois dessa apresentação do que é um ETF, você pode optar por ele caso não queira perder tempo com análise de empresas ou fundos imobiliários.

Ou se preferir, começar montando você mesmo sua carteira de ações e fundos imobiliários.

Enfim, o importante é que você tire todas as suas dúvidas antes de começar a investir independente do tipo de investimento que escolher.

#4. Tenha um plano B.

Ao seguir os 3 passos anteriores, você já pode começar a por em prática seu plano de investir na bolsa com pouco dinheiro.

Mas fica o alerta, tenha um plano B.

Imprevistos acontecem. Logo você não quer vender suas recém compradas ações. Caso você precise de dinheiro e não tenha de onde pegar, acabará resgatando seu investimento.

E como é renda variável, pode resgatar menos do que investiu.

Logo o ideal seria ter uma reserva de emergência antes de colocar em prática seus investimentos na bolsa.

Se tiver condições, você pode montar sua reserva em paralelo a seus investimentos.

#5. Hora de ir as compras.

Seja bem vindo a Bolsa de Valores!

Com as 4 etapas cumpridas, agora é só correr para seu Home Broker e começar as suas compras.

Depois de efetuar sua primeira compra, não deixe de criar o hábito de anotar seus investimentos. Como é renda variável, você precisará dessas informações para declarar seu imposto de renda.

E ao adotar um controle desde já, você ameniza a tarefa chata de declarar seus investimentos na bolsa.

Logo você não fica adiando a declaração como está fazendo no momento o Investidor Inglês…

Lembre-se, quem tem pouco dinheiro para investir na bolsa de valores é fundamental não negligenciar os custos de se investir.

Com os custos sobre controle, é hora de definir a estratégia. Defina se irá comprar todo mês, se vai comprar somente em uma determinada situação…

Aproveite e estude outros tipos de investimentos disponíveis. E com uma reserva ou um plano de emergência definido, agora é só partir para as compras.

#Bônus

Se precisar de ajuda na definição do que comprar, veja O Nascimento de uma Carteira de Investimentos.

Neste post você verá ideias de como montar sua carteira de renda variável.

See ya!


44 comentários em “Como Investir na Bolsa de Valores com Pouco Dinheiro?”

  1. Inglês, excelente dica, estou realmente pensando em abrir um conta na Rico depois dessa!

    Mas primeiro, sabe dizer se existe alguma outra corretora que também ofereça esse serviço de aplicação automática de ações?

    – mark

    Responder
  2. II, ainda estou no estágio final de controlar os gastos, e consigo poupar pouco dinheiro. Já li muito sobre RV também, mas continuo com uma dúvida.

    Como funciona o esquema de comprar ações por lote? Pelo que li, se comprar um lote (geralmente de 100 ações), você paga um preço. Se comprar ações avulsas (em um número não múltiplo de 100) sai mais caro.

    Como funciona isso?

    Responder
    • Olá Investidor Wannabe! Obrigado pela visita!

      Funciona assim, as ações são negociadas em lotes. Sendo o mais comum lote de 100 ações. A negociação desses lotes são no mercado a vista. Já se você comprar ações avulsas, a negociação delas se dá no mercado fracionário. ok?

      Quanto ao custo depende muito da corretora. A Rico por exemplo, cobra +- R$16,00 para a compra de um lote de ações. Já para compras no mercado fracionário, ela cobra +- R$8,00

      Não conheço corretora que cobre mais caro para compras no fracionário. Geralmente é o inverso. (Mas posso estar enganado)

      O que pode acontecer, é que algumas ações podem ter seu preço mais caro no mercado fracionário devido a sua falta de negócios, ou seja poucas pessoas interessadas em comprar ações avulsas da empresa, gerando assim um desequilibro entre as ações no mercado a vista e no mercado fracionário.

      Espero ter te ajudado!

      Qualquer coisa comenta ai!

      Responder
    • Olá II!

      Entendi. O preço da ação em si, em lote ou em frações, é o mesmo, correto? O que muda é a taxa que a corretora possa cobrar…

      Acredito também que o mercado em lotes tenha mais liquidez que o fracionário. Ou estou errado?

      Obrigado pela resposta!

      Responder
  3. Olá, sr. Inglês.

    Eu to me coçando pra abrir conta na Rico pra aproveitar essa aplicação… já tinha visto num fórum por aí, mas eu tenho pé atrás com a Rico (implicância, talvez). Vi que das empresas ofercidas constam ITUB4, VALE5 e AMBV4 e que tem umas regrinhas, tipo caso não invista num mês paga custódia, mas ainda assim está muito tentador…

    Responder
  4. Fala II, fiz o teste de liquidar uma única ação e o resultado foi esse:

    Bicho, na hora da venda das ações vem uma taxa de corretagem meio alta (R$8,90). Não sei se o conselho da aplicação automática continua valendo muito a pena não.

    Mas ainda assim valeu pelo aprendizado.

    Responder
  5. Boa tarde, excelente dica.

    Você sabe se o TED é cobrado normal? Pois no site da RICO mencionam contas do Bradesco, BB e Itaú, e nos dados bancários, diz que não possuem contas em nenhum banco, apenas a conta da corretora mesmo.

    Se o TED para contas do BB for isento, começarei a aplicar as sobras do meu capital kkk.

    Caso contrário, fica difícil, pois já fui na agência abrir conta digital, mas é preciso que eu encerre minha conta, para criar uma nova conta, daí é muita burocracia, esperar cartão, e bla bla bla.

    Mas valeu a dica!

    Att,

    Pretorian

    Responder
  6. Alguns adendos sobre as corretoras: Rico, Clear e XP são todas do mesmo grupo. Então a Rico não é propriamente uma concorrente da Clear.
    Nenhuma delas cobra taxa de custódia.
    Clear e Rico isentam de corretagem os FIIs. Assim como a Modalmais.
    O home broker e próprio site da Clear são horríveis.
    Infelizmente é o custo que se paga pela menor corretagem.
    Pelo que me lembro a única que cobra taxa de custódia (R$7,00) é a Socopa, que aliás é outra que tem um péssimo home broker.
    Ainda sobre os home brokers:
    O da Modalmais é muito bom, fácil de operar e com diversas opções de personalização. A única desvantagem é a impossibilidade emitir ordens com o mercado fechado.
    Outro ponto negativo da MM é a falta de clareza quanto aos proventos provisionados (seja de FIIs, seja de dividendos de ações).

    Responder
  7. Belo Post Investidor Inglês,

    Confesso que a minha posição com relação a ações é contrária ao investimento com pouco dinheiro.

    Primeiro pelos custos, depois porque com pouco dinheiro, a rentabilidade realmente não faz muita diferença no curto prazo.

    Eu sou avesso ao Buy and hold, sou praticante do swing trade, procuro boas empresas baratas e com bons pontos de entrada, pra ganhar na oscilação, então os custos comeriam uma boa parte do lucro nessa modalidade, pensando na entrada com pouco dinheiro, claro

    Já vi alguns aqui, comprando 5 ações, 3 FIIs num mesmo mês e pagando 8 corretagens num mês atoa

    Sou cliente da Easynvest, pago R$10 de corretagem, então o minimo que eu movimento no mercado variavel é R$5000, costumo acumular em fundos multimercado até atingir o valor, isso pq com as corretagens e as taxas, come cerca de 0,5% da rentabilidade, pensando que eu faça uma média de 10 operações por ano, são 5% perdidos

    Obs: Sei que os cálculos não são exatamente esses, mas é só uma estimativa geral pra explicar meu ponto de vista

    Responder

Deixe um comentário