Assuntos democráticos, financeiros, literários e tecnológicos

Agora que estou conseguindo respirar mais aliviado, se é que dá pra usar esse termo, venho aqui escrever em meu querido blog.

Assim, o “alivio” é estar trabalhando em plena tarde de Domingo mas conseguindo ao mesmo tempo escrever, algo que definitivamente não consegui por em prática nos últimos dias.

Isso se deve a assuntos tecnológicos, que reservei um espaço ao término deste texto, pois prefiro começar com os assuntos democráticos.

Bom dia Investidor!

Você exerceu seu “direito” democrático?

Votar ou não votar, eis a questão diria um Shakespeare moderno, já que o to be or not to be é irrelevante frente a nossa obrigação moral de escolher alguém para governar nossa cidade.

Espero que tenha entendido a ironia.

Não vou dispender muita energia escrevendo sobre este tópico. Apenas tenho a dizer que não mais gasto tempo com esses assuntos.

Rebaixei-os a seu devido lugar. Que no meu caso é o último assunto a pesquisar na escala de gastar tempo. Já que tenho muito mais coisas relevantes para ver, ouvir, falar e escrever.

E as finanças, como vai?

Um leitor mais “antenado”, na falta de palavra que encaixe melhor no que gostaria de se deixar entender, poderia até me questionar sobre essa coisa de deixar politica de lado quando se trata de finanças.

Afinal, elas impactam nosso dia a dia, não?

Sim, impactam.

Mas, ao fazer o seu dever de casa, que é ter uma reserva de emergência, um patrimônio diversificado e principalmente com um percentual em dólar, pode muito bem se esquivar das peripécias de Brasília e focar no que realmente importa.

Você.

Pegando o gancho do primeiro tópico, “rebaixe assuntos políticos em sua escala de prioridades”.

Claro, a menos que isso seja seu ganha pão.

Como o meu não é, o foco aqui é estudar formas de ganhar mais dinheiro.

Mercado financeiro

Na bolsa meus últimos movimentos foi zerar as ações da minha carteira principal e aos poucos ir adicionando os ETFs bova e divo. E isso não afeta as ações da carteira fórmula mágica.

Que apesar de tudo, vem surpreendendo neste ano atípico.

Já a razão para a venda das ações é simplificar minha vida.

Além do mais, meus esforços estão nas operações com opções. Elas que estão turbinando meus aportes, pagando minhas contas…

O aluguel do carro da viagem para Ubachuva foi pago com dinheiro do mercado.

Sendo assim, nada mais lógico do que direcionar esforços para isso, não?

Finanças pessoais

Há não muito tempo escrevi por aqui que o dinheiro estava “curto”, que mal conseguia pagar as contas, imagina investir.

E não é que hoje as coisas estão bem mais tranquilas?

Sem mudanças na rotina, sem ajuda financeira da mulher…

Passados os 6 primeiros meses de vida da filha, hoje ela tem 1 ano e 5 meses, posso dizer que as finanças estão em dia.

O que aconteceu para a mudança de patamar? Sinceramente, não sei dizer. Acredito que a inexperiência de paternidade fez tanto o Inglês quanto sua senhora “perder a mão” das finanças.

Só pode ser isso…

Literatura

Entre viagens, operações na bolsa e trabalho, houve espaço para a leitura de dois livros. O primeiro, A morte de Ivan Ilitch – Lev Tolsoi, nos traz uma grande reflexão sobre a vida.

Recomendo demais a leitura deste.

Reservarei um post a parte para falar sobre esta obra assim como a seguinte;

Dom Casmurro – Machado de Assis.

Livro negligenciado por mim durante a vida adolescente, resolvi entrar no mundo dos romances justamente com a obra rejeitada.

Talvez como forma de compensar a bobagem do jovem Inglês.

Sim, bobagem pois o livro é muito bom. Afinal, até hoje perdura a pergunta se Capitu traiu ou não Bentinho.

Enfim, assuntos tecnológicos

Para terminar esse apanhado de assuntos, deixei para o final a razão de não estar escrevendo tanto quanto gostaria.

Sou em meu horário de trabalho o que chamam por ai de Sys Admin, no popular/português, Administrador de Sistemas.

Na prática eu poderia ser um dos responsáveis por esta plataforma estar funcionando para que eu pudesse escrever.

Não é o caso.

Trabalho em uma empresa privada com a responsabilidade de manter disponível os sistemas para as pessoas trabalharem.

Mas quando um hacker vem e ataca sua rede, o seu trabalho de anos desmorona como um castelo de cartas tendo sofrido um leve assoprão.

Enfim, devido a este incidente não estou tendo tempo para gastar com o que gostaria.

Se por causa da pandemia a vida já estava bem casa-trabalho-casa, hoje confesso que é quase o inverso.

Mas aos poucos vou superando isso. Assim como superamos a pindaíba financeira, as besteiras politicas entre outros, superarei isso também.

See ya!

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
8 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
5 meses atrás

Eita, Inglês, vendeu todas as ações da carteira principal mesmo e agora, só ETFs? Estou ansioso p chegar nesse ponto, mas estou fazendo isso (bem) aos poucos rsrs

Também estou colocando os assuntos políticos (até entre familiares) no seu devido lugar. O Brasil cansa.

Parabéns pelas finanças controladas e sucesso em recuperar os estragos dos hackers aí! Que coisa, hein?

Abraço!

5 meses atrás

Fala, Inglês! Post rápido, mas muito interessante. Eu já não discuto política, tomei a brilhante decisão de só conversar sobre isso com quem é declaradamente do meu lado. Melhorei mil vezes meu moral e ânimo. Alguns podem dizer que isso é ruim, ficar só com ideias iguais a sua. Mas garanto que PIOR MESMO é ficar perdendo tempo com pessoas que claramente não gostam da sua visão. No mais, eu sempre posto alguma coisa leve sobre meus ideais. Quem quiser curtir, curte. Quem não, nem fala. Assim eu não me estresso hehehe Rapaz, a carteira da fórmula mágica tá voando… Read more »

5 meses atrás

Dom Casmurro eu li durante o colégio, e adorei! Hoje em dia não consigo organizar tempo para aproveitar alguma leitura, ando muito atarefada e cansada =(
Que bom que as finanças voltaram ao lugar, nem sabia que você estava em situação crítica! O melhor é que tudo está voltando ao lugar 🙂

5 meses atrás

No longo prazo acaba que não batemos o Ibovespa ou o SEP500 por mais tentador e emocionante seja escolher individualmente uma ação.

Sobre os gastos extras como marinheiro de primeira viagem, você não foi o único, um colega meu passou pela mesma situação, acho que é natural, parte empolgação e parte a falta de experiência mesmo.

Já sobre as eleições eu compareci a urna, mas não escolhi ninguém. Na prática no interiorzão os candidatos são tudo mais do mesmo, não existe ideologia política e convenhamos que um prefeito é apenas um “zelador” para a cidade.

Abraços,
Pi