A Fórmula Mágica Joel Greenblatt Mês a Mês!

E cá estamos novamente para mais um estudo mês a mês sobre a fórmula mágica Joel Greenblatt.

Depois de 2 testes conforme você verá mais abaixo, este ano tentarei ser o mais fiel ao método proposto.

Pois se acompanha meus estudos e já leu o livro do Joel, sabe que não segui a risca sua cartilha.



Índice

Fórmula Mágica de Joel Greenblatt: Estudo de caso

O objetivo deste texto é apurar a rentabilidade que esta suposta “fórmula mágica” pode oferecer.  Principalmente por sabermos que no mercado de ações não existem fórmulas milagrosas.

Não é mesmo?

Portanto, caso não faça ideia do que seja essa tal fórmula, Joel Greenblatt autor dela, resolveu criar…

Um método para comprar ações na Bolsa de Valores de forma simplificada. E para isso, definiu que compraria as empresas que possuíssem o indicador P/L mais baixo e o indicador ROE mais alto.

Ou seja, a fórmula consiste em comprar empresas “baratas” e com alto retorno sobre o investimento.

Logo assim que descobri essa estratégia resolvi criar esse estudo.

Também espero todo ano montar uma carteira seguindo o método proposto para ver como se sai sua obra no Brasil.

Se você lê em inglês, o livro The Little Book that Still Beats the Market é o mais atual dele;

The little book that still beats the market

Esse confesso não ter lido ainda. Quando sobrar um tempo e grana, quem sabe não me atualizo. Vai que o joelzinho mudou algum indicador em sua fórmula…

Para quem não lê em inglês, temos disponível no Brasil o livro O Mercado de Ações ao Seu Alcance.

The little book that beats the market em português

Entretanto, infelizmente este livro não está atualizado com o último exemplar gringo. Mas já dá para ter uma ideia do que o Greenblatt propõe.

Colocando em prática a fórmula mágica Joel Greenblatt

Agora que você sabe que a fórmula busca trazer ações supostamente baratas, usando os indicadores comentados acima, vejamos como por em prática.

Neste tutorial, você tem uma explicação passo a passo de como usar a fórmula. Basicamente, você pegará os dados das empresas e ordenará os indicadores fundamentalistas em uma planilha tipo a do Google

Com eles em ordem, você irá montar um ranking com as ações cujo P/L ou EV/EBIT sejam os menores e um ranking cujo ROE ou ROIC sejam os maiores.

Após isso, você soma esses dois ranking. Com o resultado você cria outro ranking ordenando de forma crescente para ter as ações melhores colocadas.

As primeiras colocadas desse último ranking são as ações que Greenblatt acredita estarem baratas e dando um bom retorno sobre o investimento. Simples não?

Veja o tutorial e verá como é bem simples colocar essa fórmula em ação.

Contudo, caso não saiba nada sobre os indicadores comentados, veja uma explicação básica sobre eles abaixo.

Indicadores fundamentalistas usados no método.

Neste post do site Suno, temos uma explicação do que é o P/L, indicador que em teoria, quanto menor, mais barata a ação está.

Porém, nem sempre é assim.

No mesmo texto da Suno, podemos também conhecer o que é ROE e ROIC, além de saber diferenciar o que é um e outro. Também temos no mesmo texto uma explicação sobre o que é o EV/EBITDA.

Seria mais interessante montar a fórmula usando esse último indicador junto ao ROIC.

Infelizmente, não encontrei um site que o traga de todas as empresas listadas na bolsa.

Sendo assim, usamos o EV/EBIT, que é o valor de mercado da empresa mais sua divida liquida divididos pelo lucro antes dos juros e impostos.

Carteira de Ações usando a Fórmula Mágica: 2017

Em meu primeiro teste, usei alguns parâmetros extras em relação aos tradicionais P/L e ROE ou EV/EBIT e ROIC. Os parâmetros foram;

  • Dividendos
  • Mínimo de 100 negócios diários

Também cometi o erro de não tirar da lista as seguradoras e similares como Multiplus e Smiles, já que seus negócios se parecem com o de uma seguradora.

Neste estudo montei duas carteiras, uma com 20 ações e outra com apenas 8.

Resultado

E não é que a carteira com 20 ações se saiu bem? Emplacou em 2017 42% de rentabilidade contra 26% do IBOVESPA!

Abaixo os destaques positivos da carteira;

  • ESTC3      112%;
  • CVCB3     110%;
  • CARD3     100%.

Já os destaques negativos…;

  • VLID3      -23%; 
  • BEEF3      -10%.

Resultado da Carteira com 8 Ações

A carteira com 8 ações performou brutos 57% no ano!

Esta carteira rendeu o dobro que o IBOVESPA em 2017!

A carteira só não bateu os 60% devido as pequenas valorizações de PSSA3 (1,40%), ENBR3 (1,45%) e SMLS3 (1,27%) no ano.

Mas convenhamos, 57% já está bem bom não?

Relembrando, as 8 ações da carteira fórmula mágica 2017;

  • CARD3
  • PSSA3
  • ESTC3
  • ENBR3
  • VLID3
  • CVCB3
  • FIBR3
  • SMLS3

2018…

Para 2018, resolvi seguir com o estudo da seguinte forma;

  • A carteira antiga contendo 8 ações continua sem alterações.
  • Uma nova carteira é formada seguindo novos parâmetros.

Composição da Carteira FM em 2018

Também não simularei aportes adicionais, juros sobre capital próprio e dividendos.

Resultado

Em 2018, ambas as carteiras fórmula mágica Joel Greenblatt perderam e feio para o IBOVESPA! Na verdade, não bateram nem no CDI!

comparativo fórmula mágica vs ibovespa 2018

Honestamente, não bateram em ninguém. Afinal a carteira nova desvalorizou -3 e a velha -0,85% no ano. O valor teórico investido de 130 mil na carteira nova se transformou em 125.562,92 reais.

Quase 5 mil a menos…

Interessante que se eu não tivesse montado a carteira nova e continuado com a velha, o valor final atingido seria de 122 mil.

Ou seja, apesar da rentabilidade negativa, valeu a pena vender a carteira velha para comprar a nova pois consegui fazer isso em um momento de alta.

E com isso fechamos o ano com 3 mil a mais do que teríamos se tivesse mantido a carteira. Devido as circunstancias, nada mal até.

Terminado o estudo, como destaque positivo da carteira nova trago a UNIP6 que rendeu cerca de 140%! Sem contar que no final do ano nos bonificou com 1 ação nova para 11 possuídas.

Já a carteira velha teve como destaque a CVCB3 com seus 165% de valorização! Que beleza não? Pena que esses destaques não foram suficientes para as carteiras performarem melhor.

Agora, é pegar o valor teórico de 125 mil e montar a nova carteira.

2019…

Para o estudo deste ano, vou implementar o seguinte;

  • A carteira antiga será toda vendida.
  • Com o dinheiro da venda, uma nova carteira será formada seguindo os famosos parâmetros da fórmula EV/EBIT e ROIC.
  • Uma segunda carteira será criada a partir de compras trimestrais, até totalizar as 8 ações para fechar esta carteira, como Greenblatt fala em seu livro.

Veja abaixo a composição da nova carteira.

Distribuição das Ações escolhidas pela Fórmula Mágica Joel Greenblatt em 2019!

Carteira de Ações Fórmula Mágica Joel Greenblatt 2019

A composição da carteira acima foi definida dando mais peso as primeiras colocadas na fórmula. Gostaria de distribuir igual, mas devido aos preços não foi possível.

O valor da carteira foi montado com a imaginária venda das ações antigas totalizando R$125.562,00

Montei as duas carteira da mesma forma que em 2018. Também procurei selecionar empresas cujo negócios diários na bolsa passem dos 50 mil.

Afinal, é necessário um pouco de liquidez para podermos comprar, certo?

Copiando o estudo passado, a carteira não se restringirá a ter apenas ações ON. E como é de praxe, também não simularei aportes adicionais tampouco adição de dividendos e juros sobre capital próprio.

Contudo, atualizarei as ações se houver grupamento/desdobramento ou bonificação.

Em resumo, também fiz uma rápida pesquisa para ver se alguma dessas ações tinham não-recorrentes, como aconteceu com o estudo passado.

Se por ventura deixei passar alguma, peço que me comunique para eu retirar do estudo.

Abaixo, o preço teórico de compra das ações;

AçõesValor Compra
UNIP6R$ 36,86
BAUH4R$ 18,95
TOTS3R$ 27,15
CRPG6R$ 18,95
QUAL3R$ 12,89
AGRO3R$ 15,61
PRIO3R$ 99,20
BRKM5R$ 47,38

Montei a carteira seguindo religiosamente o tutorial do site Fundamentus dito mais acima. Assim os indicadores utilizados foram apenas os EV/EBIT e ROIC. 

A carteira foi montada com a venda teórica das 8 ações da carteira velha num total de 130 mil.

Dessa forma, o estudo não se restringirá apenas a ações ON como foi da primeira vez.

Janeiro

Janeiro 2019

Para termos o comparativo com o IBOVESPA, simulei a compra das ações no dia 28/12/2018.

Portanto, no primeiro mês do comparativo temos uma boa valorização da carteira FM2019 frente ao IBOV.

Nada mais nada menos que 14% para a carteira fórmula mágica contra 10% do IBOVESPA.

A carteira começou com o pé direito!

Contudo, quem segue o Investidor Inglês no Twitter talvez tenha visto meu tweet dizendo que a carteira rendeu apenas 3%.

Isso ocorreu devido a simulação ter como data de compra os valores do dia 15/01/2019.

Ou seja, a carteira teve menos tempo que o IBOVESPA. Por isso alterei para termos a mesma base de tempo.

Por outro lado, se pegarmos a carteira com apenas as 3 primeiras ações do ranking, temos como resultado em Janeiro uma valorização de;

14,45% 12,42% só com as 3 primeiras ações.

Fevereiro

Fevereiro 2019

A carteira composta por apenas as 3 primeiras ações do ranking está a todo vapor. Depois de anotar 14% 12% em janeiro, fevereiro fechou com quase 11%. 

Já a carteira completa, composta por 8 ações como você pode ver mais acima, fechou com 7% 9%.

Muito bom o resultado das carteiras fórmula mágica neste mês certamente. Melhor ainda devido ao IBOVESPA ter caído quase 2%.

Logo o IBOV vai ter que suar muito para alcançar as carteiras. Veremos!

Também vamos ver como a entrada de mais 3 papeis influenciará a carteira CN. Em Março, eu mostro a inclusão destas novas ações.

Fórmula Mágica Joel Greenblatt: Março

Março 2019

Neste mês entrou 3 ações para a carteira em formação (CN em azul no gráfico).

Você pode conferir como fiz a escolha das novas integrantes no post – Novas ações para a carteira fórmula mágica Joel Greenblatt!

Após estas aquisições, para completar a carteira CN faltam duas vagas. A ideia é finalizar a composição da carteira em Julho ou Agosto. Vamos ver.

Quanto ao desempenho, vemos que as novas integrantes não fizerem bem para a CN, já que a carteira perdeu até para o IBOV.

Enquanto isso, a carteira CN – Full, que não tem nada a ver com a história, brilhou anotando 3,9% 4,1%.

Mais, no ano, esta carteira registrou a marca de;

33,62% 30,99%!

Até tirei um print da tela para comprovar.

Bom não?

Vejamos se a carteira consegue manter esses números no ano.

Se por um lado temos as oscilações causadas pelo nosso governo e mais receios com a economia mundial, do outro temos a fartura de dinheiro que ainda transita pelos mercados financeiros.

Portanto, está difícil projetar algo. Mesmo assim, opino que em Abril teremos alta.

Veremos…

Abril

Peço desculpas a quem acompanha este meu estudo. A minha planilha onde acompanho a rentabilidade mês a mês da fórmula mágica de Joel Greenblatt estava, acredito eu que resolvi, com problemas.

Tanto que precisei apurar os meses anteriores para checar sua autenticidade. Perceba que as rentabilidades erradas foram taxadas.

E para tornar o estudo mais confiável, estou tornando a planilha do estudo publica.

Vocês podem conferir como faço o acompanhamento da fórmula mágica neste link.

Espero que este problema não se repita…

Após essa longa introdução relatando a falha no estudo, vejamos como se saiu as carteiras em Abril. Será que tivemos alta como escrevi mês passado?

Vejamos…

Abril 2019

Meu chute do mês de Março foi certeiro. Realmente emplacamos uma alta em Abril. Observe no gráfico acima que todo mundo valorizou no mês.

Enquanto a carteira CN Full e o IBOVESPA ficaram ali no 1% de valorização, a carteira CN emplacou quase 5%.

Agora se pegarmos o anual, a diferença está muito grande a favor da carteira CN Full. Abaixo um print do acompanhamento dela;

Resultado mensal estudo fórmula mágica joel greenblatt

Veja que mês passado ela atingiu praticamente 31%, não os 33 que tinha postado. E agora em Abril sim, bateu os 31.

Enquanto isso na carteira CN, carteira que estou montando aos poucos para seguir a risca os ensinamentos do Joel Greenblatt, anotou agora em Abril 16% no anual.

Ou seja, temos quase o dobro de rendimento na carteira montada de uma vez só. Será que isso se manterá ao longo do ano?

Vamos ver…

Maio

Maio não foi legal para a carteira CN Full. E o mau desempenho é explicado pela queda de quase toda a carteira, ficando como exceção as ações de BAUH4 e QUAL3.

E provavelmente em Junho essa carteira continue em queda. Afinal, ela tem a BRKM5 entre as ações que a compõe.

Já a carteira CN foi o contrário. Tivemos como exceção, mas do lado negativo, as ações de UNIP6 e TOTS3. Essas foram as responsáveis por não deixar a carteira render mais.

Mesmo assim, a carteira bateu o IBOVESPA com folga ao anotar 3% contra os 0,7% do IBOV. Enquanto isso a outra carteira amargou menos 2,5%.

Agora se pegarmos o anual, a diferença ainda está muito grande a favor da carteira CN Full. Com essa queda de Maio, a rentabilidade anual ficou em 27% ante os 31% do mês passado.

Enquanto isso, IBOVESPA e CN estão longe (a CN nem tanto) de chegar nos 20% de rentabilidade…

Junho: Fórmula Mágica Joel Greenblatt

Passando rapidinho aqui para atualizar este post. Agora Pai, e principalmente, de primeira viagem, sabe como é, novas tarefas me aguardam…

Mesmo assim ainda tenho um tempinho para vir vez ou outra escrever aqui no blog. Tanto que atualizei o rendimento do meu patrimônio financeiro.

E agora trago a rentabilidade do mês das carteiras fórmula mágica. E bem, uma em especial foi mágica mesmo.

Afinal, a carteira CN, carteira que estou montando aos poucos como Joel Greenblatt sugere, rendeu pífios 12%!

Somente o número que busco rentabilizar no ano! meu patrimônio.

Só isso, só isso…

Enquanto a carteira que montei toda em Janeiro, a carteira CN – Full, rendeu pouco acima do IBOV ao anotar quase 6%.

O IBOVESPA registrou 4%.

Junho 2019

E olha que faltou eu adicionar as 2 ações que faltam para terminar de compor a carteira CN. Pretendo fazer isso agora em Julho.

Vamos ver quem serão as novas integrantes e o que esperar da carteira…

Julho

Novamente um texto rápido. O bebê ainda não deixa muito tempo livre para o Inglês aqui.

Em resumo, a carteira CN, carteira que estou montando aos poucos como Joel Greenblatt sugere, chegou a quantidade de oito ações na carteira como contado neste post.

E com a inclusão das novas ações, a carteira rendeu novamente pífios 5%!

Tá, não foi os 12% do mês passado, mas está bom demais!

Já a carteira CN Full, carteira que montei toda em Janeiro, rendeu quase 7%!

Enquanto o IBOVESPA…

O IBOV não foi mal, afinal rendeu quase 2%. Só tem uma coisa, perdeu feio para as carteiras fórmula mágica!

Será que este roteiro se mantém agora em Agosto?

Agosto

Em Agosto as carteiras CNs, quase empataram na valorização. Uma rendeu 11% e a outra rendeu 10%.

Agosto 2019

Enquanto o IBOVESPA…

Conforme dito mês passado, novamente o roteiro se repetiu com as carteiras fórmula mágica deixando o IBOV bem para trás.

Espero que isso aconteça ano que vem, já que está decidido que colocarei a prova essa tal de fórmula mágica.

Setembro

Primeira vez no ano que o IBOVESPA bate as carteiras fórmula mágica. E por falar em ano, como resultado a carteira CN-Full bateu 64% no acumulado.

Uau!

Já a carteira CN no ano chegou a módicos 51%…

Assim, nada mal também não?

Vamos ver se com a minha entrada no game isso continua. Geralmente no papel as coisas são boas e tal. Dizem que na teoria é tudo lindo.

Lembre-se que ano que vem o estudo será real! Nada de simulado pois colocarei dinheiro do bolso nessa carteira.

Em resumo, só falta decidir o quanto eu irei investir nesse estudo (algo entre 3 a 5 mil) e se abrirei conta em uma outra corretora.

Alguma sugestão?

Outubro

Comparativo IBOVESPA Formula Magica - Outubro 2019

Em Outubro as coisas voltaram ao normal. Afinal, as duas carteiras fórmula mágica voltaram a ganhar do índice.

Tudo bem que a carteira CN praticamente empatou com o IBOV.

Mas não perdeu, certo?

Já a carteira completa deixou ambos bem atrás ao quase emplacar 4% em Outubro. Como resultado, a carteira CN-Full bateu os…

70% brutos anuais!

Enquanto a CN estacionou na casa dos 50%…

Espero que ano que vem se repita isso comigo no game.


Não custa lembrar que isso é apenas um estudo inicial, passando longe de ser recomendação de compra/venda!

Outros estudos sobre a fórmula mágica Joel Greenblatt!

A seguir dois estudos sobre a fórmula mágica.

Em ambos os testes a fórmula parece ter funcionado. Contudo, continuarei testando-a.

Bis bald!


56 thoughts to “A Fórmula Mágica Joel Greenblatt Mês a Mês!”

  1. bom dia,

    Eu entendo que a fórmula mágica é baseado em análise fundamentalista e em linhas gerais o nosso mercado de ações é bem mais emocional do que racional. Mesmo assim, levando-se em consideração que o Joel coloca sua estratégia como de longo prazo, então, somando-se todo o período do seu estudo o resultado ainda é bem satisfatório.

    Além disso, temos que levar em consideração que o ambiente político no Brasil nos últimos 3 anos contaminou o mercado num nível muito acima de qualquer previsão/estudo. Por essas e outras, eu não sou de seguir métodos/livros/Gurus, vou pelo meu feeling/instinto e tem dado certo.

    1. Eu faço um pouco de tudo, não tenho "amarras" com metodologias.Para que voce possa entender melhor, eu analiso uma parte do fundamento (lucro, divida, mercado), outra parte em relaçao a minha visão do mercado especifico no qual a emrpesa esta insierida e também procuro ser sensitivo do que as variaveis politicas (internas e externas) podem estar pesando sobre o papel, obsrvando é claro o histórico das aççoes.
      Com isso vejo aquilo que considero que esta com "desconto" para aquisição e defino as metas de venda para até 30, 60, 90, 120, 180 dias. Bateu a meta eu vendo.
      Neste exato momento estou "vendido", todos papeis que comprei em Novembro bateram suas metas e torrei tudo (ABEV3, SUZB3, MRVe3, ECOR3, CCRO3, BRFS3, GOAU4) resultando em 46.322,00 de lucro (13,22%).
      Contrariando o que muitos dizem, não ligo de deixar 300mil parado na conta, 1 semana, 2 semanas. E`o custo da oportunidade e bata um "ataque de pelanca" do mercado para eu aproveitar uma queda expressiva e entrar novamente.

    2. Não precisa deixar parado na conta. Bota num CDB de liquidez diária pelo menos. Ou deixa parado numa conta que rende, tipo a da nubank.

      PS.: Pelo que entendi, sua situação não é de estar vendido, e sim de estar líquido. Estar vendido é outra coisa.

    3. boa tarde,

      Sim, voce tem razão, o vendido nao foi no termo tecnico da palavra (venda a dercoderto) por isso coloquei entre aspas, mas foi uma escolha impropria da palavra.
      Sobre ao CDB ou "conta que rende" simplesmente não dá, pois nao estou falando de liquidez D+1 ou até D+0 (após certo horario) estou falando de custo de oportunidade de ter o dinheiro na hora exata. Vou lhe dar um exemplo;
      Sempre abro o portal XPI no primeiro horario, onde sempre a aprece e evaporam em segundos algumas oportunidades raras e hoje por exemplo peguei um CRI pagando IPCA +5,35% que sumiu em menos de 3 minutos, ou seja, tem que ter o saldo livre, não dá tempo de resgatar CDB ou transferir dinheiro para a corretora, etc….
      A coisa é tão rápida que apareceu um LCI pagando IPCA +6,05% mas só tinham 30 titulos disponivieis, coloquei a ordem de 20 e só no tempo do sistema atualizar ja retornou o erro de que nao estava mais dispoivel.
      Volto a dizer, é o custo da oportunidade.

    4. Já conversei com a corretora da XPI sobre isso. Todo dia às 10h00 é uma loucura. Antigamente havia mais pechinchas. Mas mesmo assim quase nunca conseguia pegar. Ela me explicou que essas pechinchas são na verdade sobras de títulos que investidores querem resgatar antecipadamente, e o emissor joga de novo no book. Tentei fazer reserva de alguns com ela mas não rolou. Ela disse que é 'quem pegar pegou'.

  2. Fala Inglês! Que legal, vamos acompanhar.

    Eu penso que o que a carteira precisa é que nosso IBOV não fosse dominada por grandes empresas de commoditties, como a PETR e VALE. Se essas duas valorizarem-se bem no ano, a carteira vai perder para o IBOV. Não temos tanta liquidez assim, o dinheiro vai acabar fluindo para elas.

    Não sei se entendi bem: vc não vai computar os JCP e dividendos? No IBOV eles estão incluídos.

    Abraço!

    1. Fala André!

      E olha que já foi maior a participação dessas duas empresas no índice.

      E sobre os dividendos jcps, é isso. Não os incluirei. Isso aconteceu nos outros estudos também. Sei que o estudo fica incompleto e injusto, mas, tomaria muito meu tempo.

      Seria interessante adiciona-los para vermos como foi o resultado real dos estudos anteriores. Quem sabe um dia inspirado eu não faça isso hehe

      Abraço!

    2. Inglês,

      Não sou nenhum expert, mas acredito que boa parte dos gráficos de cotações de sites de investimentos são ajustados para Div, JSCP, Desdobramentos e etc. Ex: https://br.investing.com/equities/magaz-luiza-on-nm essa cotação da Magazine Luiza não esteve em mais de R$ 600,00 e depois foi desdobrada? nesse gráfico mostra o histórico da cotação sem "a queda" no preço pós desdobramento, implicando que seja um gráfico com cotações ajustadas.

      Nesse caso não seria somente pegar o valor dessas cotações ajustadas para fazer o cálculo da rentabilidade considerando os proventos?

    3. Mota,

      É verdade que os gráficos são ajustados nas situações em que menciona. O problema não é esse. A questão é adicionar esses dividendos ou juros sobre capital na carteira. Afinal, é dinheiro que entrou e devemos reinvesti-lo.

      Porém não tenho tempo para mais esse trabalho. Talvez eu faça como o Animal sugeriu abaixo.

  3. Inglês, como a carteira é pequena, daria pra computar tranquilamente o JSCP e dividendos. Para facilitar, suponha que o dinheiro foi adicionado na conta corrente, e não reinvestido em mais ações (porque aí daria trabalho mesmo)

    Mas é tranquilo, vários sites, como ADVFN compilam os dividendos do ano, é só multiplicar pela qtd de ações teóricas.

    1. Pode ser Animal. É uma ideia mesmo computar no fechamento todo o dinheiro recebido e somar com a carteira.

      Acredito que farei isso. Valeu pela ideia!

      Outra, sobre a carteira que montarei comprando de 3 em 3 meses, o que sugere, usar o montante de 125 mil ou montar com muito menos simulando quem está começando?

  4. Você me lembra eu no passado.

    Fiz inúmeros testes, de vários e vários métodos.

    Todos davam bons resultados (compras mensais, fórmula mágica, AT etc). Aguentei a crise de 2008, mas em 2012 parei de aportar dinheiro novo e não segui nada. Voltei a aportar dinheiro novo só em 2017. Meu psicológico não aguentou muito (aguentou para o dinheiro que estava lá, mas não para dinheiro novo). Além disso, eu pensava assim: "se RF está me pagando 8% acima da inflação sem risco, pq q vou colocar dinheiro novo nessa merda?".

    É foda.

    Sugiro separar um pouco de dinheiro real pra fazer esses testes. O vamos ver é muito diferente…

  5. Isso que o Anon falou é vdd. nossa RF sempre pagando bons juros, pra que esquentar a cabeça. Prefiro procurar bons CDBs do que ficar adivinhando o mercado. Tb gosto do mercado de FIIs, mais fácil de acompanhar e com boa rentabilidade. Lógico que não dá pra desprezar boas ações, mas para essa classe de ativos separo uma parte bem pequena do patrimônio.

    abs e bons investimentos

    1. Olá Kspov,

      Concordo sobre nossa renda fixa. Mas, veja que hoje em dia já não é tão fácil conseguir boas taxas. 8% acima da inflação como o anônimo falou hoje não se encontra mais.

      E também, a fórmula mágica não é "adivinhar mercado". Ela simplesmente traz empresas com dois indicadores bons. Ai precisamos estudar para entender se só eles são necessários. Ou, encarar a fórmula rs

      Abraço!

  6. Inglês, comprar de 3 em 3 meses, e depois ir vendendo quando a ação completar 1 ano na carteira, é exatamente o que o Joel fala no seu livro. Tenta focar então no estudo desse última carteira.

    Estou fazendo isso, inclusive já comprei 3 ações para minha carteira, as 3 primeiras de 12 que pretendo ter, UNIP6, QUAL3 e CRPG5.

    No blog Analisando Ações o nosso colega lá avisa quais ações têm não recorrentes, dá uma olhada.

    Abração e fica com Deus.

  7. Fala II!
    Essa fórmula é interessante, mas precisa de adaptações. Por exemplo, bancos estarão fora sempre por que não tem esses indicadores informados.
    Aliás o Fundamentus tem o problema de não demonstrar o EBITDA, mas sim o EBIT. As empresas que apresentam depreciações e amortizações relevantes acabam levando vantagem.

    Valeu!!!

  8. É Inglês! Se a Vale não se recuperar essa carteira aí tem grandes chances de ficar à frente do IBOV.

    E outra: os gringos ainda não vieram muito para as smalls. Pode ser que tenha um potencial aí.

    Abraço!

  9. Boa noite amigo! A minha 3 carteira baseado na formula magica tinha levado uma verdadeira surra de BOVA11 e parecia que não conseguiria mais se reerguer, mas neste 4 round ela deu a volta por cima e conseguiu um excelente rendimento de 58,30% contra 16,27% de BOVA11.
    Na media das 4 carteiras: Formula magica 12,97%, BOVA11 15,2%… a disputa voltou a ficar acirrada.
    Aja estomago para aguentar esta montanha russa…

  10. Fala II,

    Fiquei com uma dúvida: se entram aos poucos os papéis, você conta 1 ano com cada grupo de papel incluido? Ou da dezembro desmonta tudo.

    Na minha primeira leitura da fórmula, eu entendi que deveriam ser comprados os mesmos papéis, só que em partes iguais por trimestre, não papéis diferentes

    1. Fala Jivago,

      Cara, vou reler essa parte. Fiquei na dúvida. Mas acho que ao terminar de montar a carteira, você desmonta vendendo as primeiras.

      Acho que é isso, mas vou confirmar.

      Sobre as novas compras, como você refaz o ranking a cada x tempo, você pega novas ações. Entendi assim.

      Mas vou reler o livro.

  11. Ola II,

    Legal o seu estudo com dinheiro de verdade.

    Aqui vai uma sugestão de layout q facilitara a vida dos leitores:

    Poderia colocar as novas atualizacoes no inicio da pagina e nao no final?
    Por exemplo, alguem entrando nesta pagina ja veria a atualizacao de Junho e nao precisaria "procurar" o junho na pagina.

    Valeu!

    1. Olá Zeze,

      Você entendeu errado. Esse estudo não tem dinheiro de verdade. Pelo menos ainda não. Quem sabe ano que vem.

      Sobre as atualizações, para não precisar ficar procurando coloquei um índice onde se pode clicar no mês desejado e ver como as carteiras se saíram.

      Mas vou pensar nessa melhoria que você sugeriu. Muito obrigado pela sugestão!

  12. Olá, olhei os preços de compra das 8 ações da carteira e vi que PRIO3 foi 99,20 ! Creio que em janeiro ela era negociada em torno de 11 reais. De qualquer forma fiz um cálculo de rentabilidade dessa carteira com as 8 ações desde o início (02/JAN/2019) com pesos iguais e deu em torno de 37% até agora, 4,6% ao mês (me corrija se estiver errado). Um retorno assombroso, claro que no longo prazo esse retorno vai cair um bocado, mas por enquanto vai muito bem…

  13. Bom dia Inglês, meus parabéns pelo seu primeiro dia dos pais.
    Meus investimentos baseado na formula mágica acabaram de completar 2 anos. Como disse anteriormente, eu dividi o investimento total em 6 carteiras diferentes. O rendimento total até aqui foi de 37,14%, no mesmo período se tivesse investido em BOVA11 teria 31,8% de lucro, se fosse em um investimento baseado no CDI renderia 10,46%. Como o quase todas as ações que tenho são de small caps, também acho interessante comparar como o SMAL11 que no período teria rendido 39,8%.

    1. Olá Japa Mineiro, muito obrigado! Você também é pai? Se sim, feliz dia dos pais meu caro!

      Olha, bem observado. Muitas (se não todas) as ações da carteira fórmula mágica são SMALL CAP. E compara-las com o SMALL11 faz mais sentido sim.

      Pensarei nisso para o estudo do ano que vem.

    2. Tenho 2 filhos e por isto tenho de tomar um cuidado redobrado com os meu investimentos.
      Como estou a 2 anos investindo parte dos meu investimentos utilizando a formula magica, eu queria destacar aqui alguns pontos, que podem ser interessantes para quem está começando:
      1- Volatilidade: a variação de rendimento é muito grande, bem maior do que o Ibovespa, ja tive meses que tive 20% de lucro e teve meses com 14% de prejuizo.
      2- Custos: Até agora eu já comprei 25 açoes e vendi 7 açoes. No começo eu não prestei muita atenção neste detalhe, mas depois de um tempo eu mudei pra uma corretora com corretagem 0, para diminuir meus custo. Seu continuasse na primeira corretora que eu estava, teria gastado R$ 576,00, pode não ser muito, mas cada lucro conquistado é importante e pode fazer uma grande diferença no final. Por isto tome cuidado com os custos.
      3- Imposto de Renda: Quando se compra um ETF como BOVA11 e SMAL11, independente do valor e da quantidade você quando vende tem de pagar 15% de imposto de renda sobre o lucro e quando se vende menos de 20.000 reais de açoes por mês, você não precisa pagar imposto de renda. Isto é uma grande vantagem da formula magica sobre o SMAL11 quando a gente movimenta menos de 20.000 reais por mês, como ainda é o meu caso.

    3. Ah sim, queria destacar mais uma coisa. Estes lucros que estou tendo, eu não estou tendo somente com as altas da açoes, eu também estou reinvestindo os dividendos e juros sobre o capital proprio.

  14. Parabéns pelo seu trabalho! Comecei a ler sobre a fórmula mágica e estava pensando em montar uma planilha pra divulgar os resultados tbm, mas por enquanto vou acompanhar a sua. Obrigado pelo conteúdo

  15. Fala Inglês. Sempre atualizando o post hein. Como você consegue re-postar o mesmo artigo somente atualizando

    Rapaz, minha carteira esse ano, formada exclusivamente pelos critérios ensinados no livro do Joel, está muito bem. Ela já valorizou +73,85% esse ano. 3 ações da carteira passaram os 100% de valorização, e eu vendi. Uma delas rendeu 175%!!

    Esse final de ano estou sofrendo, tá tudo caindo rsrs
    Mas é assim mesmo, nada diferente a esperar da renda "variável".

    Forte abraço e fica com Deus

    1. Fala Diário!

      Sim, firme e forte. Sobre o re-post, você precisa criar um novo post e redireciona ele para o post antigo. Assim que sobrar um tempo faço um post explicando melhor.

      Mas é por ai. Faz um post novo, vai nas configurações do blogger – preferências de pesquisa – redirecionamento. Lá você aponta o post novo para o antigo. Salva e publica o novo.

      Pronto! hehe

      Cara, sua carteira rendeu animal hein? Parabéns! Logo a queda é natural depois de tudo isso rsrs

      Abração e fique com Deus!

  16. Inglês, tudo bem?
    Bem rapidinho aqui que estou em viagem… Parece quw mudou mesmo para o WP, hein? Vamos trocar experiências!
    Agora, veja seus redirecionamentos, pois estou recebendo mensagens de erros 404 se links que eu tenho no meu blog para o seu. Senão vc pode perder relevância no Google.
    Abraço!

    1. Olá André, tudo bem e você?

      Mudei! Depois da experiência de ter mudado o outro site, resolvi arriscar. Vamos sim, é outro mundo não?
      Quanto aos redirecionamentos, achei uma configuração errada no cloudflare. Espero que seja isso rs
      Abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.