Por que não ter FIIs na carteira?

Contei no post passado que liquidei minha carteira de Fundos de Investimento Imobiliário (FIIs).

No texto contei meus motivos, mas talvez não tenha deixado claro minha intenção ao retirar essa classe de investimento da minha carteira.

Tentarei deixar claro neste post.

Vamos lá!

Por que não ter Fundos de Investimento Imobiliário na carteira?

Por que não ter Fundos de Investimento Imobiliário na carteira?

Reiterando, eu decidi por retirar os FIIs da carteira de modo a simplificar minha vida. Ou seja, são menos ativos para avaliar, perder tempo com estudos e etc…

Minha carteira contava com cerca de 20 fundos. Dentre eles de papel, lajes corporativas, escritórios, hospitais, desenvolvimento residencial…

Assim, a carteira estava bem diversificada. Mas acredito que minha carteira como um todo estava em excesso.

E diversificação em excesso não é nada bom…

Precisamos sim alocar nosso capital em algumas classes de ativos, mas não em todas de uma vez!

Acredito que alguns ativos funcionam melhor em determinada fase de sua vida, melhor, fase do investidor.

E que “fases” serias essas?

Seriam as fases de acumulação e preservação.

Há quem adicione uma terceira, chamada de fase de multiplicação. Essa contudo, acredito estar no mesmo escopo da fase de acumulação. Afinal, o objetivo continua sendo o aumento do patrimônio.

E o que essas fases tem a ver com os FIIs?

Tudo!

Fase de Acumulação

De acordo ao site Liberdade para Investir, e como o próprio nome diz, esta fase é a que todo investidor iniciante se encontra – juntar recursos, acumular dinheiro.

Para quem visa a independência financeira e principalmente viver de renda, precisamos poupar e poupar até obter a quantia necessária para se declarar independente e aposentado.

E a maneira de acelerar o alcance tanto da independência financeira quanto da aposentadoria, é utilizar os juros compostos.

Ai pergunto: – Vale a pena investir em FIIs nesta fase?

Ao adicionar os fundos de investimento imobiliário na fase de acumulação, a meu ver você acaba penalizando o retorno da sua renda variável.

Afinal, ao investir em FIIs você está visando renda e não valorização.

Logo nesta fase não faz sentido montar uma carteira para obter 0,7% a.m de rendimentos. O que você quer é uma carteira que renda 10, 20% ao ano.

E tal rendimento dificilmente você obterá com FIIs, pois esse não é o foco deles.

Vejo investir em FIIs o “mesmo” que investir em NTNbs com cupom semestral (Hoje Tesouro IPCA com cupom semestral). Na fase de acumulação, você quer a NTNB que acumule os ganhos para usufruir dos juros compostos. Não o contrário.

See ya!

5 1 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
6 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments

II,

Muitas vezes a diversificação acaba virando uma verdadeira pulverização. E assim, fica bem difícil acompanhar tudo. Também preciso rever minha carteira como um todo, pois até agora vendi apenas um. rsrsrs

Eu gosto dos FIIs para diversificar entre as classes de ativos, mas para quem tem perfil arrojado (o que não é o meu caso), penso que a sua estratégia faz muito mais sentido na fase de acumulação.

Boa semana!

Geronimo
1 dia atrás

A questao da diversificacao concordo bastante, agora sair da FII para “investir” em opções é um dos maiores tiros no pé que alguem pode dar.

1 dia atrás

Olá, eu concordo com você que hoje os FIIS são praticamente o tesouro IPCA, no meu caso eu eliminei o tesouro da carteira e mantive os FIIs, porque ainda acho que a gestão deles pode acabar valorizando mais os imóveis no longo prazo… mas não tem como ter certeza, e o risco é um pouco maior. Simplificar a vida também ajuda muito a ter paz. Mas ainda assim, discordo em relação a rentabilidade, pelo menos em comparação com as ações brasileiras nos últimos anos, os FIIs não perdem muito não, se não me falha a memória acho que até ganham… Read more »