Diversificar Renda Fixa: Abrindo a caixa de pandora!

Diversificar em renda fixa: Como está a sua diversificação?

diversificar renda fixa

No post de hoje vamos abrir a caixa de pandora da renda fixa do Investidor Inglês. Pegando emprestado a mitologia “caixa de pandora“, hoje até faz sentido em tirar os males dessa caixa, já que a renda fixa é o mal necessário em toda alocação de ativos.

E digo mal devido a baixa rentabilidade que hoje nos trás. Antigamente dizer isso era impensável, pois como criticar um produto que lhe trazia 1% ao mês (muitas vezes já descontado o IR)?

Sem chances!

Mas agora pagando 0,3 e olhe lá, fica complicado advogar a favor da renda fixa. Mas como disse mais acima, a renda fixa é um mal necessário e tentarei explicar o porquê neste texto.

Assim como Pandora, vou abrir a caixa deixando escapar como anda a minha inevitável alocação de ativos em renda fixa.

Alocação em Renda Fixa



Abaixo você pode ver como está minha alocação de ativos no geral. Note que o percentual de renda fixa (RF) está alto para o atual momento e para minha idade.

Afinal, dizem que é interessante você alocar em RF de acordo a sua idade.

Tipo assim;

  • Com 20 anos você aloca 20% em RF;
  • 30 anos – 30%
  • e por ai vai…

E olhando o gráfico…

alocação de ativos
Alocação de ativos em 03/06/2020

Usando a regrinha idade/alocação, meu percentual deveria estar em 35% de RF. Mas como pode ver, está em quase 52%.

E no auge dos circuit breakers, minha alocação chegou a bater nos 60 e poucos porcentos.

Outra forma de determinar o percentual de renda fixa em seu portfólio, como bem comenta a Rosana do Simplicidade e Harmonia, é de acordo a sua aversão ao risco.

Sabemos que nem todos aceitam um negócio com retorno incerto. E investir em renda variável é isso, colocar dinheiro em algo que pode não lhe trazer retorno algum.

Mais, pode até em certos casos te tirar mais do que colocou, vide meus trades com opções.

Logo é fundamental que o investidor saiba onde está colocando seu dinheiro. Pois em momentos de stress, se alocou mais do que gostaria em negócios de risco, vai sofrer e consequentemente perder dinheiro.

Contudo, graças a esse mal necessário que meu patrimônio não derreteu junto a bolsa de valores. Assim, a RF por maior sua participação em minha carteira, não foi capaz de manter meu patrimônio no positivo.

Mas evitou que a queda fosse brusca.

E se dentro da renda fixa os ativos estivessem alocados de uma maneira melhor, ou seja, eu tivesse seguido ao pé da letra como diversificar a renda fixa, acredito que eu já estaria positivo no ano, pois meu patrimônio no acumulado de 2020 ainda se encontra em terreno negativo (-3,3%)

Caso seja novidade o termo Alocação de Ativos, convido você leitor a ler – O que é Alocação de Ativos? Um guia para iniciar sua carteira de investimentos.

Por dentro da RF

A organização dos meus ativos em RF está bem precária. Logo não consigo trazer um gráfico mostrando o percentual dos;

  • Fundos, CDBs, Tesouro Selic e Poupança (liquidez imediata)
  • Fundos, CDBs, LCAs e LCIs (pós e pré)
  • Debêntures…

Acima um bom exemplo para você diversificar sua renda fixa!

Esta foi uma falha minha na gestão dessa carteira. A RF dentro de uma alocação de ativos deve servir como suporte para os outros ativos (ações, fundos imobiliários, ETFs…).

A RF deve ser sua base.

Logo para ser uma base que faça os outros ativos se manterem, ela deve conter no mínimo as três opções que mostrei acima.

É preciso diversificar sua renda fixa com as opções a seguir para você ter um melhor resultado.

Liquidez imediata

O primeiro ativo que deve estar em sua alocação em renda fixa é ativos de liquidez imediata, ou mais conhecidos como liquidez diária, formando assim o que chamamos de “Reserva de Oportunidade“.

Esse foi meu erro amigo!

Eu não cuidei bem da minha reserva de oportunidade (RO). Acabei jogando tudo de renda fixa em ativos pré e pós fixados com vencimentos de médio a longo prazo.

Assim quando eu mais precisei da RO para pegar oportunidades na renda variável, eu não tinha de onde tirar.

Na verdade até tinha, mas muito pouco rsrs.

Liquidez no vencimento

Aqui é onde estava boa parte dos meus ativos de RF. Alguns com prazo de vencimento em alguns meses. Mas a maioria está entre em 1 e 2 anos.

Enfim, o “bom” que alguns dos meus investimentos venceu por esses dias. Assim eu consegui criar uma RO.

Ainda não está com o percentual desejado (10%), mas já ajuda caso surja uma boa oportunidade.

Como montar uma carteira de Renda Fixa?

Como venho escrevendo, precisamos ter na carteira títulos de liquidez imediata e títulos com vencimento a médio e longo prazo.

Essa é a maneira correta de diversificar sua renda fixa.

Não podemos concentrar em algum lado, pois se fizer como eu alocando quase tudo a médio e longo prazo, você fica de mãos atadas caso surja uma oportunidade como surgiu esses dias.

E o contrário também é válido. Afinal, se você concentrar toda a renda fixa em liquidez imediata, uma que seu dinheiro estará rendendo zero (ou até negativo) hoje em dia.

Outra que ao aparecer uma oportunidade, você pode acabar usando mais do que deveria.

Logo é preciso estudar um percentual para essas duas classes. Também para não precisar deixar muita coisa alocada em liquidez imediata.

Estratégia “Escada de CDB”

O blog aposenteaos40 apresentou uma estratégia bem interessante para você diversificar sua renda fixa e assim atender aos requisitos de liquidez e rentabilidade.

Ela consiste em;

Investir quantias iguais em CDBs de vencimentos diferentes, obtendo assim liquidez sem deixar de lado as maiores taxas de produtos com vencimentos longos.

Como temos no mercado produtos com vencimentos diários, de 1 há 6 meses, 1 há x anos, podemos montar uma carteira assim;

  • CDB com liquidez diária
  • CDB vencimento 1 mês
  • CDB vencimento 2 mêses

E assim por diante. Confira mais exemplos aqui.

Logo podemos encaixar nos “degraus”, produtos como LCI, LCA, Tesouro Pré, IPCA, Debêntures…

Enfim, a lista de opções é grande. Basta estar atento ao mercado.

Esqueci de algo?

Dá para estruturar sua reserva de emergência com essa estratégia, hein?


Sobre a mitologia da caixa de pandora, pretendo ler o livro abaixo;

livro mitologia grega

O legal deste livro é que ele conta várias histórias sobre mitologia. Para quem sabe pouco como eu, deve ser bem interessante.

Vou tentar convencer alguém a me presentear.

Pinterest


See ya!

5 1 vote
Article Rating

Subscribe
Notify of
12 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Rafael
3 meses atrás

Ótimo post, o pessoal que critica renda fixa preferem -20%am do que 0,3 am só pq bolsa é cool.
Sigo com meus 80% em RF devido a minha idade de 53 tbm.
 

3 meses atrás

Investidor Inglês,
 
Interessante a sua alocação de ativos. Bem equilibrada.
Além da idade, há a questão do perfil de investidor. Tem gente que consegue alocar 80, 90% em RV. Mas será que conseguem dormir em paz?
Eu queria ter uma carteira parecida com a sua, mas minha tendência é uma alocação maior em RF…
 
Abraços,
 
 
 
 
 
 

2 meses atrás

Agradeço pela citação do meu blog em seu post após a atualização que fez. 🙂

Boa semana!

3 meses atrás

Fala Inglês ! Bem didático e oportuno o texto. Para a RO, tenho alocado também 10%. Gastei durante a crise, mas estou recompondo já.
 
Já o percentual de RF estou muito agressivo pela minha idade, com menos de 35% hehe
 
O importante é pensar a alocação com base nos seus objetivos mesmo.
 
E obrigado pelo backlink!
 
Abração e bom final de semana!

3 meses atrás

Entendi!
 
Cara, não estou recebendo retorno por email dos comentários… Voltei aqui p conferir mesmo, pois já tinha percebido isso… :/

3 meses atrás

Minha renda fixa é a sagrada RE e a outra sagrada RO, quase que eu zero essa última nesse mes de março rsrs