Banco central ficou doido? Selic a 3% a.a Onde investir?

Selic a 3% ao ano, onde investir? Pergunta que vale um milhão essa hein?

Na reunião do COPOM de ontem, foi decidido baixar a Taxa Selic de 3,75 para 3% ao ano.

Ai eu pergunto;



– o Banco Central endoidou?

taxa selic 3% onde investir

Detalhe, deixaram claro que pode haver outro corte de mesma magnitude. Ou seja, em breve teremos uma Selic de 2,25% ao ano!

E isso ao meu ver não estimula a economia (longe disso), apenas fará que uma parte dos investidores assumam mais riscos sem estarem preparados.

Pensando como será a atualização dos rendimentos da poupança de 2020. A de 2019 você pode ver aqui.

Estimular a economia com essa situação atual? Alias, que economia?

Claro que estou comentando com uma base bem pequena de conhecimento. Portanto, posso estar muito errado ao refutar esse corte.

Mas, pelo pouco que sei, não vejo muito sentido ao reduzir tão drasticamente nossos juros assim.

Se alguém com mais conhecimento quiser opinar, até destaco seu comentário aqui no texto.

Bom, onde investir com Selic a 3% ao ano?

selic 3% onde investir

Essa é a pergunta do milhão meus caros. Pois na renda fixa (RF), um CDB a 100% descontando o IR te dará um retorno de 2% e alguma coisa.

Imagina quando cair a 2,25% a Selic?

Ai você vai para a renda variável com toda a incerteza que beira nossa economia (novamente que economia?) e comprar o que?

Varejistas? – Hmm, sim e não…

Cia Elétricas? – Hmm, sim e não…

Enfim, não há uma resposta exata aqui. E olha que apesar de amador, faz um certo tempo que estudo ações. Fundos imobiliários nem tanto, mas ações estudo há um tempo.

E eu tenho dificuldades em encontrar algum papel para investir. Talvez os mais seguros sejam bancos? Hmm…

Ou talvez uma opção seja migrar uma parte da RF para fundos imobiliários…

Contudo, o melhor que você e eu devemos fazer nesse momento é estudar. Este é o melhor investimento que você faz com Selic a 3, 2 , 10%…

Pois através dos estudos ficará menos difícil pra você decidir para onde vai seu dinheiro.

Eu por exemplo decidi que meu dinheiro ficará em algum CDB a 100% do CDI. Pois no momento vejo mais adequado aguardar.

Sei que os juros são ínfimos, mas não podemos abrir mão da renda fixa. Acredito que este cisne negro deixou isso bem claro para todos nós investidores.

O blog passou a ter um menu decente! (eu acho) Organizei alguns posts para serem melhor encontrados.

Agora existe a seção Aprender Inglês, meu estudo sobre a fórmula mágica de Joel Greenblatt e por fim, meus posts sobre Opções CALL/PUT.

Confira e deixe um feedback com suas impressões.

Resumindo…

Com a Selic a 3% a.a eu;

  • Continuo com CDBs a 100%;
  • Vou estudar aumentar a participação de algum fundo imobiliário, mas por enquanto a ideia é aumentar as reservas;
  • Ações estão em estudo, nenhuma definida no momento. (BBDC4 é a que mais está chamando atenção)

E você, vai migrar parte da renda fixa para a renda variável?

See ya!


26
Deixe um comentário

12 Comment threads
14 Thread replies
2 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
13 Comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Renato

Que adianta estudar num cenário destes? Nao tem pra onde fugir. Nem o mais estudado vai achar nada além de uns prefixados

Bancos costumam passar bem por crises, mas o futuro deles não será mais tão glorioso como foi nos últimos 20 anos, a concorrência está começando a incomodar e com os juros baixos, acredito que o spread bancário vai cair… enfim, eu tenho ITSA que é 95% ITUB, e o lucro deles caiu muito nesse último trimestre, eu penso que nunca mais voltar a ser o que era, algo semelhante a Cielo.

A renda fixa agora vai ficar parecida com a renda fixa americana… deve ser bom pra bolsa quando o COVID terminar, daqui uns 6 meses.

Minhas ideias apenas, Abs!

De fato nunca podemos abrir mão da renda fixa. Acredito que ela deva fazer parte da carteira de todos, afinal a diversificação é a palavra chave para atravessar o inesperado.

Sei que um cenário de inflação baixa é muito bom para as empresas e consequentemente as ações, mas no caso do Brasil realmente é difícil falar qualquer coisa, pois não sei bem se nosso cenário econômico é compatível com uma inflação de 3% a.a e diminuindo..enfim, como sempre não é fácil ser brasileiro.

marcos celio carvalho defina

Num cenário como o atual em que o Paulo Guedes e o BC canetaram que o Brasil é um país de primeiro mundo portanto pode ter juros de primeiro mundo (me lembra a canetada da Dilma em 2012 pra depois em 2013 subir tudo de volta e mais um pouco) é difícil correr pra algum lado seguro e rentável. O que é certo é que deixar o grosso do dinheiro em renda fixa vai perder pra inflação. Estou apostando algum tempo em ouro e na dolarização de meus ativos (uma parte) e outra mantendo em ações brasileiras. O restante é… Read more »

Realmente estamos sem opções! até para enviar dinheiro para fora não ta valendo a pena com dólar a R$6,00

Alessandro

Inglês, o menu ficou bem melhor assim. Abs!

jurosbaixo

Pq o país está com juros baixo. Só acho que um emergente como o Brasil ñ se vende com juros baixo, dólar dispara, dinheiro do gringo some e daqui a pouco a inflação volta. Vejam o vídeo abaixo:

https://youtu.be/PHe0bXAIuk0

Ray Dalio

Led

TD Selic me parece melhor se vc não precisar desse dinheiro e levar até o vencimento.

O mais louco tmb é que com essa queda na Selic, dólar acima de R$6 não é mais uma questão de SE mas QUANDO…

Suburbano Investidor

Agora não seria aquele momento de tirar a grana da reserva e aportar nas boas empresas?

Isso pra quem pensa no longo prazo…

Fala Investidor Ingles,
Eu acho que com a queda da selic, como vc bem comentou, a melhor opção pra novos aportes é o Dolar (Euro ou libra), ou ativos relacionados (IVVB11, fundos). A queda da selic mais o quantitative easing recentemente aprovado pelo congresso vão desvalorizar ainda mais a nossa moeda.
Abç

É Inglês, mares nunca dante navegados.

O que isso tem mostrado para mim é que não compensa mais investir em crédito privado. O ganho é muito marginal em comparação ao risco. A única exceção talvez, sejam títulos indexados à inflação.

Abração!