Relatos da Vida Real – Viver de aluguéis e Consórcio! {bate-papo}

No post Use o poder que o dinheiro te dá para tornar seu trabalho melhor, falei sobre um senhor que já tira proveito de sua independência financeira.

E esses dias tive a oportunidade de um bate-papo com ele sobre o assunto.

A história do senhor que vive de aluguéis e consórcio! {sim, consórcio!}

Conforme contei no post mencionado, este senhor planejou sua carreira logo cedo.

Ao completar meia faculdade, ele conseguiu um estágio até bem remunerado. Como já tinha consciência do que queria, seu foco foi investir boa parte de seus ganhos para mais a frente executar seu plano de “Trabalhar para si!”.

Este senhor me falou que seu pai sempre dizia isso para ele;

Filho, estude, comece a trabalhar o mais rápido possível para por em prática o que está estudando e, após isso, junte dinheiro para realizar a meta.

E ele me falou que seu pai não disse que meta era essa, disse que falaria no tempo certo. Assim, ao entrar no estágio, seu pai revelou o segredo;

Filho, a meta que sempre disse para você perseguir é a de ser protagonista e não coadjuvante. Você irá trabalhar para você e não para os outros. Sendo assim, junte um capital para te manter por um tempo e após isso, coloque o plano em ação.

Dessa forma, este senhor já sabia que o plano não era trabalhar de engenheiro em qualquer empresa, mas sim, em sua própria empresa.

Com esse pensamento, ele se formou, aguentou o máximo que pode no estágio e com isso conseguiu ser efetivado.

Após longínquos 5 anos, conseguiu atingir a meta de 3 anos de despesas pagas pelo seu patrimônio.

Devido a experiência que conquistou neste trabalho, já sabia o que fazer quando pedisse a conta.

 – Vou prestar serviços a empresa onde trabalho e suas parceiras – disse o senhor.

E assim ele o faz até hoje…

O que este senhor fez para atingir a Independência Financeira?

Na dúvida?

O que conduziu este senho para a independência financeira foi usar sua “expertise” para gerar mais dinheiro.

Formado em Engenharia Civil, aproveitou suas qualidades e experiências para construir Imóveis!

Sim, os bons e velhos imóveis.  

Em suas palavras, ele me falou que sempre que juntava uma quantia considerável, comprava um terreno. Geralmente ao conseguir metade do dinheiro para comprar, ele executava o plano.

E assim ele o fez, comprou terrenos.

Se não me engano, chegou a acumular 10 terrenos. Que iam de porte grande a pequeno.

Após atingir esse número, seu foco passou a construir. E contrariando as expectativas, ele preferiu construir primeiro um galpão industrial ao invés de construir um imóvel residencial.

Finalizado seu primeiro galpão com o aluguel conquistado, com os ganhos começou a construção do próximo.

E fez assim até atingir a marca de 6 imóveis (3 galpões e 3 casas).

Mais uma vez vemos em prática os ensinamentos do livro Pai Rico Pai Pobre. Você já o leu, certo?

E quanto ao Consórcio?

Apesar do titulo do post, este senhor não vive de consórcios. Contudo, ele faz trades com consórcios, acredita?  

Ele me contou que durante seu estágio, estava louco para comprar uma moto. E por coincidência, um cara do trabalho estava oferecendo um consórcio já em andamento.

Ele pediu um tempo para analisar. E após fazer as contas, comprou o consórcio desse cara.

Acredite, ele comprou uma moto nova a prazo pelo preço à vista!

E ao perceber que poderia se dar bem nesse ramo, não se limitou a comprar consórcio apenas de veículos não, mas de imóveis também.

A “chave” é sempre comprar cotas em andamento e com desconto.

E o desconto precisa livrá-lo de arcar com custos de administração entre outros, assim tornando sua carta de crédito livre de juros.

Imagina pagar a prazo sem juros?  Este senhor consegue… 

Conclusão

Resumindo, o segredo deste senhor para atingir a independência financeira foi;

  • Acumular capital no inicio;
  • Empreender (ser autônomo é uma forma de empreendedorismo);
  • Comprar ativos (em seu caso, imóveis);

De inicio acumulou uma boa quantia na qual forneceu segurança para trabalhar como autônomo.

Sabemos que ao trabalhar dessa forma, enfrentaremos altos e baixos, pois dificilmente conseguimos obter a mesma renda sempre.

Assim, a reserva de emergência serviu de segurança para momentos de crise.

E ao trabalhar para si mesmo, conseguiu fazer muito mais dinheiro do que trabalhando como empregado.

Com o rendimento a mais, seguiu a risca o principal ensinamento do Pai Rico Pai Pobre: compre ativos!

Ao invés de aumentar seu padrão de vida com passivos e passivos, usou boa parte dos seus ganhos para construir o que ele chama de “seu império”.

Não é qualquer um que possui 6 imóveis, não é mesmo?

Agora me diga, o que está esperando para por em prática os ensinamentos do livro Pai Rico Pai Pobre?

Ah! E se gostou do texto, compartilhe-o em suas redes sociais! Isso ajuda o Investidor Inglês a produzir mais e mais conteúdos como este.

OK?

Pinterest


See ya!

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
31 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
3 anos atrás

Cara, o que eu vou falar não tem nada a ver com o post, mas sim com o filme que você indicou (Sim Senhor), eu assisti no mesmo dia em que comentei e gostei do filme, continua nos indicando filmes bons !!! rs

3 anos atrás

Gostei. Até parece a história de meu avô.

3 anos atrás

Contei brevemente acho. No futuro vou falar dele pois me inspira bastante.

3 anos atrás

Muito inteligente em uma época que esses conceitos eram poucos difundidos e não havia internet.

Seu Madruga Investimentos
3 anos atrás

Trabalhar o quanto antes é o segredo. Escola e faculdade são bolhas bastante dissociadas da realidade, enquanto o trabalho é realidade nua e crua.

Não tô dizendo pro jovem largar escola e faculdade pra trabalhar, rs, apenas que é importante conciliar estudos com trabalho (ou um estágio, que seja), pra desde logo ir aprendendo como a banda toca no mundo real.

3 anos atrás

Faço isso até hoje. Tenho 6 terrenos em um bairro comprados por 15 mil cada e avaliados hoje em 120 mil cada. Tenho minha casa própria e tenho mais uma casa (antiga) mas comprei mais pelo terreno que é muito grande e quero construir um pequeno prédio nele com 10 apartamentos.

3 anos atrás

Investidor Inglês,

Que exemplo!
Pelo que você falou, acredito que o relacionamento entre esse senhor e seu pai era muito bom.
Arrisco até a dizer que seu pai era bem coerente em palavras e ações, o que levou o jovem a acreditar em suas palavras.

Abraços,

3 anos atrás

Oi Inglês,

Comprar terrenos é mesmo uma ótima opção, mas para mim isso requer um bom conhecimento da região onde se está atuando. Estar antenado a respeito do plano diretor de uma cidade, para saber as fronteiras de expansão imobiliária, é um bom exemplo.

Estou curioso para saber o resto da trajetória desse senhor bem-sucedido. Abraço!

3 anos atrás

Fala Inglês! Quem investiu em imóveis na última década fez um excelente negócio com o boom imobiliário que o Brasil teve. Hoje, apesar de um recuo no preço, algumas regiões ainda estão valorizadas, de forma que não se consegue tirar 0,3% de renda de aluguel. Mas pelo preço certo, adquirir imóveis foi e sempre será um excelente investimento. Abraço!

3 anos atrás

Grande Inglês.

Esse senhor fez exatamente o que um antigo funcionário do órgão que trabalho fazia. Ele pegava o jornal, na sessão dos consórcios que o pessoal tava repassando, e ligava para vários. Negociava por horas se precisasse, até com seguir um preço excelente no repasse. Depois ele dava um lance, retirava o bem, e em seguida vendia com lucro.

Penso em fazer isso, e leilão. Quem sabe.

Ótimo post, essa história nos inspira.

Grande abraço colega

3 anos atrás

Olá II,

Eu conheço um senhor aqui na cidade que moro que ele tem vários imóveis alugados. Os imóveis dele são muito bons. Acredito que ele recebe uma bolada com a renda dos aluguéis.

Abraços.

3 anos atrás

Quando a educação vem de berço, o caminho é muito facilitado, II!

Ano que vem pensamos aqui em começar a fabricar uma nova vida ao mundo (para 2019) e eu já venho pensando em como incutir em seus pensamentos os valores do empreendedorismo e independência. Histórias assim nos fornecem mais elementos para moldar a educação que desejamos dar.

Obrigado pelo texto, II, e bom final de semana!

Inglês, sou eu novamente, o autor do antigo blog, Um Ativo Diferente, sobre aluguel de temporada. Sou seu fã, teu blog me ensinou muito e também me inspirou. Vi que é chegado no idioma alemão.. também me fascina e vou te dizer que depois que se sabe inglês, não é tão difícil assim…. minha meta é aprender a me virar sozinho naquele belo país!

Agora mudei o meu blog para ficar mais fácil de visualizar seguindo a dica do nosso amigo Uórrem Bife.

viverdealugueldetemporada.blogspot.com.br

Estou adicionando você no Blogroll e por favor, adicione o meu!

Viver de Aluguel de Temporada

Anônimo
3 anos atrás

Vi que você adicionou espontaneamente meu blog no seu widget.
Se não foi por erro, agradeço por prestigiar e pelo apoio.

3 anos atrás

Interessante história, II!

3 anos atrás

Olá II

Imoveis são bem cíclicos se o cara não entender disso e souber o momento certo pode falhar miseravelmente nessa classe de ativo que é uma das que mais tiram as pessoas das corridas dos ratos.