SHOW3 – Mais sobre a fórmula mágica!

Depois de apresentar IDNT3 e BOBR4, continuo com a apresentação das empresas contidas em meu estudo sobre a fórmula mágica. E falando em estudo, ontem apurei como performou as duas carteiras. Tem números interessantes a mostrar. Aguarde!

Bom, sem delongas vamos a analise da SHOW3.

T4F – Time for fun

SHOW3 análise
Fonte imagem: RI.T4F


Time for fun é o nome por trás do código SHOW3. Segundo seu site, a T4F (sigla para time for fun) é uma empresa líder no mercado de entretenimento ao vivo na América do Sul.

Essa empresa acumula experiência no setor desde 1983, tendo promovido mais de 4 mil eventos nas principais capitais e cidades do Brasil, Argentina, Chile e Peru nos últimos 3 anos.

Hmm, interessante ver uma empresa de entretenimento em nossa pequenina bolsa. Alguém conhece outra desse segmento? Se sim, deixe o nome dela nos comentários para analisarmos!

Agora vamos a seus números.        Give me the f*cking numbers, English!

SHOW3 – Análise superficial

Bom, a SHOW3 de 2011 à 2016 apresentou lucros e prejuízos. Prejuízos de 2012 a 2014 e lucro em 2011, 2015 e 2016 como você verá no quadro logo mais. Apesar dessa inconstância, tem um número que aprecio e  se apresentou bem constante nesta ação. Dívida líquida negativa.

A SHOW3 no período de 2011 à 2016 apresenta dívida líquida negativa. Ou seja, ela tem caixa de sobra para pagar suas contas! Nem preciso dizer que isso é bom, não é mesmo?

O Fluxo de Caixa livre de 2015 e 2016 é positivo. Neste período também verifiquei a margem líquida, que ficou na casa dos 3%. Como não conheço o setor, se é que existe outra empresa do mesmo ramo listada na bolsa, não posso opinar sobre a margem.

Veja abaixo o quadro comentado acima;

análise fundamentalista SHOW3

A receita em 2016 foi a maior no período. Pelo que vi no mural do Bastter, em 2017 talvez diminua esse número ai. Vamos ver como vem o balanço do quarto trimestre.

E falando em 2017, seu lucro até o terceiro trimestre já é maior que o apresentado no anual de 2016.

Bom, esse são os dados apurados da SHOW3. Infelizmente, no RI deles não consegui o ITR do quarto trimestre de 2016. Tive que buscar os dados através do release. Nele não encontrei a informação lucro por ação entre outros…

Já analisou essa empresa?  Se não, o que achou? 
Aguardo seus comentários!
Não custa lembrar que isso é apenas um estudo inicial, passando longe de ser recomendação de compra/venda!

Veja Também!

See ya!


8 thoughts to “SHOW3 – Mais sobre a fórmula mágica!”

  1. Empresa ter dívida não é necessariamente ruim, dependendo do caso é até bom, o importante é ela saber o que está fazendo com isso…

    Dívida = nocivo para PF, PJ é diferente.

    1. Olá anônimo, grato pela visita.

      Concordo com você. Divida não é necessariamente ruim. Só olharmos para o que faz a UGPA3.

      Para PF, dependendo da dívida também não acho necessariamente ruim. Lógico que precisa saber administrar.

      Valeu!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.