A síndrome pós aluguel de carro

Faz tempo que decidi não ter um carro novo. Decidi isso, antes da disparada do preço dos veículos novos atuais.

No decorrer do texto mostro os cálculos que fiz para tomar essa decisão.

Hoje, com certeza eu não teria um carro novo.

A menos que minha situação financeira mude da “água para o vinho”.

Como é bem improvável eu triplicar meus ganhos mensais agora, estou trabalhando para isso, decidi ficar com meu carro velhinho e alugar um quando fizer uma viagem mais longa.

Após cada aluguel, a “síndrome” ataca!

A síndrome pós aluguel de carro

síndrome pós aluguel de carro

Há uns três anos, comecei a alugar carros mais caros. Se antes eu visava o custo, hoje eu procuro a experiência de dirigir tal carro na decisão de alugar.

Já que não estou trocando de carro ficando sempre com o mesmo, quando me dou o luxo de alugar, opto por um que nunca dirigi, um que eu não tenho condições de comprar e etc.

Após o curto período curtindo o carro, já imagina o quão triste é devolver o carro, não?

Quem é apaixonado por carros deve me entender aqui.

Ai começa a minha síndrome pós aluguel de carro. Após a devolução, eu costumo olhar classificados, entrar em grupos do veículo dirigido.

Isso quando não chego ao extremo de negociar a compra do veículo em questão.

O bom que após umas duas ou três semanas, passa essa minha loucura.

Isso começou quando aluguei um Jeep Renegade. Lembro das inúmeras classificações que davam para esse carro.

Dentre elas, o que me deixava mais curioso era saber o porquê um carro com desempenho tão ruim era (ou é ainda) tão vendido!

A sorte sorriu para mim na locação, pois havia saído da loja com um Renault Captur. Ele deu problema logo no inicio da viagem e troquei por quem? Jeep Renegade.

Fiz a viagem com ele para Ubatuba (pensei muito em repetir a viagem de carro para Gramado) e na volta pensei: – Vou comprar esse carro!

Sobre suas classificações, é verdade, o desempenho do carro com motor 1.8 é ruim, mas você acostuma. Isso muito devido ao conforto do carro.

Ele é muito confortável. Isso entre outras coisas devem explicar seu sucesso de vendas.

Após as duas semanas que fiquei louco atrás de um Renegade para mim, cai em si quanto a minha decisão e parei de procurá-lo.

Não fazia sentido comprar esse carro para minha realidade. Você vai entender no próximo tópico onde eu faço os cálculos.

Enfim, Jeep Renegade, T-Cross, Tiggo 8 entre outros, quando chega na hora de devolver, tirando o Tiggo 8 que acabei não tendo a “síndrome”, a loucura em comprar um carro que não cabe no meu orçamento aparece.

Você já teve isso?

A decisão de manter um carro velho

carro velho

Antes de adotar a estratégia de ter carro velho e alugar carro novo, eu trocava com uma certa frequência meus carros.

Com a família maior, vem mais responsabilidades e eu decidi cortar esse custo.

Por mais que um carro velhinho demande mais manutenção, seu custo não justifica para mim a aquisição de um carro novo.

Em 2023 por exemplo, devo ter gasto uns 6 mil reais de manutenção no meu carro.

Esse carro vale uns 28 mil reais. Digamos que eu o venda, preciso ai de no mínimo uns 22 mil para comprar um carro seminovo.

O seminovo de 50 mil vai me gerar um IPVA maior (o meu está quase obtendo isenção), seguro…

Enfim, prefiro investir esses 22k e continuar com o bom velhinho…

Os cálculos da minha decisão

Vamos lá, hoje o carro é uns 14% +- do meu patrimônio líquido. Um carro de 100k passaria fácil dos 50%.

Eu não acho interessante retirar metade dos meus investimentos para comprar um carro melhor, sendo que eu posso alugar um.

Só faço essa loucura se meus rendimentos mensais triplicarem!

Veja, um carro de 100k aqui em São Paulo vai me custar por ano 4 mil de IPVA, enquanto o meu hoje me custa uns 1 mil.

Devido ao valor do meu carro, não preciso me preocupar tanto com seguro. Mas faço um para roubo que me leva embora mais uns 600~800 ano.

Quanto ficaria um seguro de um carro de 100k? Uns 2k ~ 4k? Dependendo do veículo, talvez até mais, não?

Digamos que fique em uns 2 mil o seguro. Some com os 4k de IPVA e temos só nessa dupla 6K por ano.

Meu carro me gera uns 2, me sobra nessa conta 4K.

Com 4K eu alugo uns carros legais sem me preocupar com IPVA, manutenção entre outros…

Estou certo?

Comente ai o que você acha dessa minha “estratégia”.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of

13 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments

Fala, Inglês!
Eu concordo com a sua estratégia, faz muito mais sentido.

Douglas
1 mês atrás

Ingles, exatamente o que eu me perguntava. Jeep Renegade é o símbolo da classe média empobrecida brasileira que acha que este carro é algo bom. Pede para um americano o que eles acham dele…até teve uma reportagem do WSJ chamando o carro feito para os trouxas brasileiros que acham que isto é um SUV. A mesma coisa está acontecendo com a Rampage que brasileiro de fazenda acha que é o novo cowboy pq andam com uma merda dessas supervalorizada que nos eua é tida como a pior marca de pickups. Brabo melhor manter um carro velho bem mantido mesmo….nada se… Read more »

1 mês atrás

Olá Inglês, boa tarde Concordo com sua estratégia. Até 2021, eu não tinha carro, fazia tudo por Uber e alugava um carro quando precisava viajar. E fazia da mesma forma que você, sempre alugava um que nunca tinha dirigido. Nos últimos dois anos, sofri a pressão da sra. VAR e comprei um bom velhinho de 32k que me leva e trás numa boa. Manutenção apenas de rotina a cada seis meses e nunca me deixou na mão. Futuramente quero trocar de carro, mas não comprarei novo. Mas estou cogitando comprar um carro de leilão, e tenho estudado esse assunto e… Read more »

1 mês atrás

Eu estou vivendo as delicias de não ter carro, uma das maiores é agora em janeiro não ter IPVA nem seguro para se preocupar. Eu tive uma fase de alugar carros bacanas para experimentar, aluguei um Fusion, um Fluence e uma BMW 320; um amigo alugou um A3 sedan, acabei perdendo a chance de alugar um Volvo S60 de 250 cv. Desses apenas o Fluence eu achei que valia o preço cobrado na época. Acho que você está certo em não gastar muito com carro, eu evitei gastar com isso no começo da jornada, porém em 2015 eu estava com… Read more »

Julio
1 mês atrás

Também tenho um velho (2011). De vez em quando vem uma vontade danada de trocar, mas me recuso a pagar os preços que estão sendo cobrados no Brasil. Não acho que faça sentido alugar o carro para viagem, a não ser que seja curta. Em todo caso, parabéns por resistir a tentação do status.

Rafael
1 mês atrás

Gostei da discussão, porque não pensar 3 carros, exemplo, de 50k, 70k, 90k, e fazer uma simulação bem produzida disso tudo, porque alguns valores foram especulação

Rafael
1 mês atrás

Faz uma simulação com carros de 50k a 100k, porque alguns valores foram especulação. E publica no blog