VALE3 4T19: Resultado anual da VALE3!

Depois da porrada de balanços soltos no dia 19/02, ontem peguei apenas o 4T19 da VALE3 para analisar.

Você pode as ações que terão uma rapidinha aqui

VALE3 Resultado 4T19

Como é de praxe, começo a análise fundamentalista pela Produtividade da empresa. Portanto, vamos começar abrindo o balanço referente ao 4T19 da VALE3 para montarmos ela.



Após abrir, vamos direto para a Demonstração do Resultado nas DFs Consolidadas.

Nesta página temos uma visão de como anda sua produtividade ao montar sua margem bruta.

E para chegar nesse indicador, basta você dividir o resultado bruto pela receita. Logo temos;

  • 2019: 43%
  • 2018: 39%

Começamos com o primeiro indicador positivo. Detalhando um pouco, vimos a receita da Vale subir 10% enquanto os custos subiram 3% no comparativo 2018-2019.

Agora vejamos como se saiu o EBITDA. Para isso, anote os valores do Resultado Antes do Resultado Financeiro e dos Tributos, também conhecido como EBIT.

Depois vá para a página Demonstrativo de Fluxo de caixa. Nela anote os valores de Depreciação e amortização.

Some-os e você chegará no EBITDA.

Se seguiu os passos acima, percebeu que o EBITDA da Vale caiu 69% na comparação com o 2018.

Já seu lucro operacional caiu 72% entre os períodos.

E quanto a geração de caixa da VALE3?

vale3 4t19
Ops, foto errada…

Vamos ver como se saiu o indicador FCL CAPEX, cara que nos mostra o quanto a empresa gerou de dinheiro após descontado o investimento em imobilizado e intangível.

Para chegar neste indicador, você precisa ir até a página Demonstração do Fluxo de Caixa. Anote os valores do Caixa Líquido Atividades Operacionais e Aquisição de imobilizado e intangível.

Caso não tenha visto, publiquei os resultados de RAIL3, SAPR4, CIEL3, GRND3, USIM5, MGLU3, PETR4…
Confira aqui no blog!

Voltando, com os valores anotados, basta soma-los e chegaremos ao FCL CAPEX.

Logo temos…

  • 2019:  32.223.236
  • 2018:  33.952.238

Queda de 5% na geração de caixa…

P.S: Como ela e a Petrobras geram caixa não? É um absurdo esse montante gerado!

Agora vejamos como andam suas disponibilidades financeiras. Para tanto, vamos ao Balanço Patrimonial Ativo.

Nele some caixa e aplicações financeiras. Se fez isso, notou que o caixa da empresa subiu 32%.

Endividamento

Na página Balanço Patrimonial Passivo, temos uma noção das dívidas da empresa. E isso se dá através dos Empréstimos e Financiamentos.

Some-os e chegará na dívida bruta da empresa. Para chegar na dívida líquida, basta subtrair a divida bruta da soma entre caixa e aplicações financeiras vistas no balanço patrimonial ativo.

Se seguiu os passos até aqui, notou que a divida bruta da empresa anda praticamente estável ao anotar -0,14%.


Eita balanço difícil esse hein? Ainda mais com seu lucro líquido com queda de 8,6 bi.

Contudo, podemos destacar a queda de praticamente 20% na divida líquida da empresa o aumento das receitas tendo como consequência uma melhora em sua produtividade.

Apesar do EBITDA…

O EBTIDA diz um pouco sobre o lucro líquido. Se antes dos impostos e tal a empresa anotou 2 bilhões contra 43 bilhões em 2018, é de se esperar que o lucro venha negativo mesmo.

Assim entendo eu. Se estiver errado, por favor me corrija!

Não custa lembrar que isso é apenas um estudo inicial, passando longe de ser recomendação de compra/venda!

See ya!


Deixe um comentário

  Subscribe  
Notify of