Todo Cuidado é Pouco Investidores!

todo cuidado é pouco investidores!

Com a constante queda dos juros, nós investidores tupiniquins amadores precisamos termos cautela.

Seguir o mantra do BarsiRenda fixa é perda fixa neste momento é perigoso.

Acredito não ser bem por ai. Ainda mais para quem não tem metade da experiência de tal investidor.



Sei que no fundo sempre queremos colocar nosso dinheiro no mais rentável. Mas para tanto é preciso bom senso.

Afinal, é bom não se esquecer da regrinha;

Mais retorno = mais risco.

Porém, também sei o quanto é difícil alocar uma parte dos investimentos em ativos pagando 0,3~0,5% ao mês.

Entretanto, a situação acima está “longe” de acabar. A expectativa da taxa Selic é continuar caindo.

E isso de certa forma nos obriga a pular em mares desconhecidos.

Renda fixa não morreu! É importante fazer caixa

Portanto, reforço o todo cuidado é pouco. No fechamento de Julho o Viver de Renda já havia alertado sobre isso.

Veja;

O Brasil finalmente parece estar se adequando às taxas internacionais. Num mundo em que a falida Grécia paga 2% nominais ao ano não faz tanto sentido termos NTNBs pagando 4% a.a. Até meus queridos CDBs estão pagando no máximo IPCA+3,7%, taxa idêntica ao TD de duração maior.

Abaixo um ponto bem interessante que vi no Twitter;

Se não quiser ler toda a thread, apesar de muito recomendado, um resumo. Caso o Brasil não cresça mais de 1~1,5%, é bem provável que o governo parta para o aumento dos gastos públicos.

E isso acredito que minaria de vez a intenção de investidores estrangeiros colocar dinheiro no pais.

E para piorar, já vemos algum movimento neste sentido ao vermos citações de flexibilizar o teto de gastos (recém criado, lembremos).

Eu acompanhei o balanço de algumas empresas no primeiro e segundo trimestre.

Olha, foram poucas as empresas em que vi o balanço e tive convicção em dizer…

– Boa!

Logo a mensagem é que com todo o cenário de incerteza, não deixe de fazer caixa.

É bom estar posicionado em renda variável pois nunca saberemos quando a crise vem. (O Viver de Renda cita que quem deixou de se posicionar em renda variável em 2010 está chorando até hoje).

Contudo também é bom montar suas reservas pensando no pior. Eu pretendia chamar sua atenção e a minha (afinal o blog é um bom ajeitador de ideias) e hoje consegui.

Se você acompanha meus fechamentos mensais, notou que venho há tempos alocando recursos no Tesouro Selic.

E essa estratégia é para além de garantir minhas operações com opções, permitir aproveitar promoções caso elas apareçam.

See ya!


12 comentários em “Todo Cuidado é Pouco Investidores!”

  1. Oi investidor, realmente, a renda fixa apesar de muitos investidores torcerem o nariz, é fundamental para segurar a carteira nos momentos de maior oscilação no mercado acionário. Daqui a algumas semanas vou receber o dinheiro referente a venda de um imóvel, e não pretendo comprar ações de uma única vez, e sim, alocar em diferentes investimentos, inclusive Tesouro Selic, justamente para aproveitar momentos de queda que podem vir nos próximos meses. Um abraço.

    Responder
  2. Belo post II. Venho alertando para isso (da minha maneira desajeitada) a todo post que escrevo. Pessoal só olha o rendimento e muitas vezes não se atenta aos riscos que o maior rendimento traz.
    Nunca concordei com esta máxima do Barsi. Talvez para ele faça sentido com toda a alavancagem que ele tem ao investir onde ele praticamente compra a empresa toda ai é outra coisa, mas para nós pequenos renda fixa é o que estabiliza a carteira para que aqueles 20 a 25% de risco possam flutuar livremente. Enfim, cada um faz como achar melhor, mas quem avisa amigo é . Abcs

    Responder
  3. Fala Inglês!

    Correto! É exatamente por isso que bato tanto na tecla da alocação e rebalanceamento de ativos lá no blog. A gente não tem certeza de nada. Alocar corretamente e rebalancear é gerenciar os riscos da carteira nesse mundo incerto.

    Abraço!

    Responder
    • Fala VL!

      E bota incerto nisso hein? rsrs Por isso definir percentuais limites para os ativos acredito que deva ser obrigação principalmente de investidores amadores. Como não temos tanto conhecimento assim sobre o mercado e tal, fazer a alocação de ativos é um meio de se proteger de si mesmo até.

      Abraço!

      Responder
  4. Muito bem lembrado, II. É muito desagradável ver sua carteira cair 50% e depois demorar 18 meses para começar a voltar (como aconteceu nos EUA em 2008) ou então viver a pasmaceira toda no mercado brasileiro de 2011 a 2016 (5 anos!!!) perdendo um custo de oportunidade gigantesco nos juros de 14% daquela época. Temos que caminhar num ímpeto bem menor nos cantos de sereia da renda variável dos dias atuais.

    Responder

Deixe um comentário