O que fazer em Maceió? {TBT de hoje}

O que fazer em Maceió em 5 dias?

Há exatos 5 anos conheci as belas praias de Maceió. E como forma de recordação, vou compartilhar com vocês como foi minha experiência em terras alagoanas.

O que fazer em Maceió, melhor, o que eu fiz em Maceió em 5 dias?

Maceió foi o destino da minha lua de mel. E olha, para ser sincero, não começamos, melhor, eu não comecei bem a viagem.

Eu sofri muito com a descida do avião. Tanto que minha mulher precisou tomar a frente na retirada do carro alugado.

Eu não estava conseguindo escutar nada.

Mas enfim, com o carro em mãos, partimos para o hotel localizado em Ponta Verde.

Anote este lugar, pois ele é um bom lugar para ficar hospedado. E por falar em hospedagem, fiquei no belo Holiday Inn Express, hotel de minha parte mais do que recomendado.

Mesmo sem escutar muita coisa, dirigir não foi problema. Contudo, não posso dizer o mesmo do GPS.

Encontrar o hotel foi um “parto”!

Utilizei Waze, Google Maps… No fim, depois de tristes duas horas perdidas, consegui chegar ao hotel graças ao famoso “boca a boca”.

Afinal, quem tem boca vai a Roma não?

Por que ficar em Ponta Verde?

o que fazer em maceió
Fonte Imagem: ViajenaViagem

Segundo o site ViajenaViagem, Ponta Verde é o melhor lugar para ficar devido a sua estrutura e beleza.

Em 5 dias nos quais fiquei 2 apenas em Ponta Verde, não tenho muito o que falar.

Apenas digo para não deixar de conhecer as barracas Lopana e Kanoa (aqui em SP chamamos de quiosques).

A comida e o atendimento foram muito bons pelo que me lembro. Se não me engano na Lopana comi uma porção de pasteis deliciosos.

E claro, caminhar por esta bela praia.

Nos outros 3 dias, contrate um guia!

Após me perder dirigindo por Maceió, e olha que estava municiado de Google Maps e Waze, desisti de fazer os passeios por conta própria.

Ainda bem que os aplicativos evoluíram e minha viagem de São Paulo até Gramado (mais de 1000kms) correu super bem.

Só peguei o carro para ir até a praia de Ipioca pois o guia fez um mapa e ainda deu seu número de celular caso eu precisasse de ajuda.

Com toda essa força, resolvi encarar o trânsito alagoano mais uma vez.

Sendo assim, na quarta-feira peguei o carro e fui até Ipioca ficando no bar Hibiscus.

Cara, recomendo demais este lugar.

Você paga uma taxa para entrar e pode usufruir das facilidades do bar como ducha, piscina, banheiros e a espreguiçadeira da foto abaixo.

o que fazer em maceió

Além de contar com um cardápio bom e barato! Sim, não paguei caro nem nas bebidas nem nas refeições.

Ah! E o principal é que a praia de Ipioca é muito linda, limpa, mar calmo…

Não vejo a hora de voltar lá com a minha filha, ela vai gostar.

Depois só fui pegar o carro na sexta para ir até Maragogi. Viagem que consumiu quase 3 horas.

Mas valeu a pena, consegui pegar as piscinas naturais de lá a bordo de uma lancha. Não pilotando, infelizmente.

Maragogi dedicar uns 3 dias está de bom tamanho. Dá para conhecer as principais praias. Eu dediquei 2 e ficou faltando conhecer as prais do norte, que dizem ser o Caribe brasileiro.

Por lá também me alimentei super bem e barato. Acredito ter comido a melhor picanha da minha vida (veio com batata frita) sem precisar vender um rim.

Bom, mas e cadê o guia na história?

Calma, calma. Utilizamos um guia na terça e na quinta-feira. Depois de passear por Ponta Verde na segunda-feira, ao voltar ao hotel conhecemos a agência Pergentino Turismo.

Lá fomos muito bem atendidos.

Tanto é que o guia além de fazer um mapa, se dispôs a me ajudar caso eu me perdesse no passeio de quarta-feira.

Já para os outros dias, nos ofereceu uns passeios que valeram demais a pena.

Na terça fomos até a praia São Miguel dos Milagres. Praia belíssima onde conhecemos as piscinas naturais pela primeira vez.

piscina natural

Foi um dinheiro muito bem gasto ter contratado o guia. Afinal, eu não conseguiria chegar nesta praia.

Por lá fomos até a piscina natural em um barco que acomoda no máximo umas dez pessoas, no que eles chamam de Catamarã.

Já na quinta-feira, o guia nos levou até a famosa praia do Gunga. Com um visual sem deixar nada a desejar para as outras prais de Maceió, lá ainda conta com alguns extras para fazer.

E um dos extras fizemos, no qual é alugar um quadriciclo e ir até as falésias.

falésias praia do Gunga

Além de curtir o visual, você pode se banhar numa pequena piscina que se forma entre as rochas.

E o legal é que do outro lado está o mar aberto.

Por fim, na sexta-feira tomamos aquele café em despedida do hotel e caminhamos um pouco a beira mar, já que no mesmo dia peguei o carro e fomos até Maragogi.

Resumindo essa minha boa lembrança, passear por Maceió é sinônimo de conhecer lindas praias e comer bem sem gastar muito.

Assim, falo pela minha ida de 2015. Agora em 2020 é preciso se atualizar .

Pinterest


See ya!

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
gil
5 dias atrás

eu fui para Macéio em 2009. Infelizmente não gostei. Ficamos em um hotel no qual, para minha surpresa, o próprio staff nos disse para não irmos na praia, já que era imprópria para banho. Você fica em um hotel em frente a praia pela facilidade, já que estávamos com uma criança de 4 anos, e é informado que a praia não eh própria para banho. AFF. Ainda bem que estávamos de carro alugado. Resultado: fomos para as praias fora da cidade. Toda manhã tinhamos que pegar o carro e literalmente fazer uma viagem. Fomos para Maragogi (muito bom, mas muito… Read more »