FLRY3 2T19. Saúde é o que interessa o resto não…

Tendo iniciado os resultados do segundo trimestre de 2019, a empresa da vez a a ter seu 2T19 analisado é a FLRY3.

Conhece essa empresa do setor de saúde? Se não, deixe seu comentário que eu escrevo um post a respeito.

Você pode ver no blog os resultado da Cielo (CIEL3) e Weg (WEGE3). 

FLRY3 2T19



Ao abrir o balanço referente ao 2T19 da FLRY3, vamos direto para a Demonstração do Resultado nas DFs Consolidadas como de praxe.

Nesta página temos uma visão de como anda sua produtividade. Para isso, basta montar sua margem bruta.

Logo temos;

  • 2T2019: 30%
  • 2T2018: 31,6%

A receita liquida da Fleury cresceu na comparação entre os segundos trimestres, assim como seus custos. E falando em custos, aumentaram a ponto de impactar sua produtividade.

Claro, nada preocupante.

Agora vejamos como se saiu seu lucro operacional.

Para isso, anote os valores do Resultado Antes do Resultado Financeiro e dos Tributos, também conhecido como EBIT.

Depois vá para a página Demonstrativo de Fluxo de caixa. Nela anote os valores de Depreciação e amortização.

Some-os e você chegará no EBITDA.

Se seguiu os passos acima, percebeu que o EBITDA da Fleury subiu mais de 70 milhões na comparação. Com isso, seu lucro operacional, subiu 7% entre os períodos.

E quanto a geração de caixa da Fleury?

Vamos ver como se saiu o indicador FCL CAPEX, cara que nos mostra o quanto a empresa gerou de dinheiro após descontado o investimento em imobilizado e intangível.

Para chegar neste indicador, você precisa ir até a página Demonstração do Fluxo de Caixa. Anote os valores do Caixa Líquido Atividades Operacionais e Aquisição de imobilizado e intangível.

Voltando, com os valores anotados, basta soma-los e chegaremos ao FCL CAPEX. O da Fleury ficou assim;

  • 2T19:  183
  • 2T18:  229

Agora vamos até o Balanço Patrimonial Ativo ver como anda o caixa da empresa. Nesta página, observe que o caixa da FLRY3 caiu uns 500 milhões na comparação com o quarto trimestre do ano passado.

E quanto a sua dívida?

Endividamento

Na página Balanço Patrimonial Passivo, temos uma noção das dívidas da empresa. E isso se dá através dos Empréstimos e Financiamentos.

Some-os e chegará na dívida bruta da empresa. Para chegar na dívida líquida, basta subtrair a divida bruta da soma entre caixa e aplicações financeiras vistas no balanço patrimonial ativo.

Se seguiu os passos até aqui, notou que a divida bruta da empresa caiu quase uns 200 milhões.


Nessa visão rápida do balanço referente ao 2T19 da FLRY3, observamos que a produtividade caiu um pouco, apesar da receita liquida ter subido frente ao segundo trimestre do ano passado.

Entretanto, EBITDA  subiu legal.

Já os outros pontos, vimos uma geração de caixa menor, caixa sofreu um certo abalo aumentando assim a divida liquida da empresa.

E olha que a divida bruta caiu.

Bom, resumindo, resultado OK dessa empresa. E você, concorda com minha opinião?

Não custa lembrar que isso é apenas um estudo inicial, passando longe de ser recomendação de compra/venda!


Aproveitando a divulgação do balanço, a Fleury (FLRY3) soltou um aviso aos acionistas: Distribuição de Juros sobre Capital Próprio

Quem deter ações da empresa na data de 30/07/2019, receberá em 04/10/2019 a quantia de R$0,20 por ação.

A partir do dia 31/07/2019, ações serão negociadas como ex-jcps.

See ya!


3 comentários em “FLRY3 2T19. Saúde é o que interessa o resto não…”

Deixe um comentário