KROT3 Resultado 1T19: Como se saiu a Kroton após a compra da Somos?

Recebi agora a pouco em meu e-mail a divulgação de resultados da KROT3. Vamos ver como se saiu a primeira prévia com a aquisição da Somos?

Continuando com os resultados do primeiro trimestre de 2019, você pode ver no blog os resultados de Magazine Luiza, EGIE3, TUPY3 entre outras, vejamos como se saiu essa construtora.



Follow me!


KROT3 Resulado 1T19

Ao abrir o balanço referente ao 1T19 da KROT3, vamos direto para a Demonstração do Resultado nas DFs Consolidadas como de costume, OK?

Nesta página temos uma visão de como anda sua produtividade. Para isso, basta montar sua margem bruta.

Logo temos;

  • 1T2019: 63%
  • 1T2018: 64%

Apesar do belo aumento da receita liquida, que sentiu o efeito da aquisição da Somos, os custos também aumentaram impactando assim sua produtividade. Mas, dá até para dizer que ela se manteve estável.

Agora vejamos como se saiu seu lucro operacional.

Para isso, anote os valores do Resultado Antes do Resultado Financeiro e dos Tributos, também conhecido como EBIT.

Depois desça a página até encontrar o Demonstrativo de Fluxo de caixa. Nela anote os valores de Depreciação e amortização.

Some-os e você chegará no EBITDA.

Se seguiu os passos acima, percebeu que o EBITDA da Kroton subiu, mais devido a depreciação e amortização, pois seu EBIT foi menor na comparação entre trimestres.

Agora para chegarmos no lucro operacional, você pega o EBITDA e divide pela receita liquida. Logo temos uma variação negativa de 3%.

E quanto a geração de caixa da Kroton?

Vamos ver como se saiu o indicador FCL CAPEX, cara que nos mostra o quanto a empresa gerou de dinheiro após descontado o investimento em imobilizado e intangível.

Para chegar neste indicador, você precisa ir até a página Demonstração do Fluxo de Caixa. Anote os valores do Caixa Líquido Atividades Operacionais e Aquisição de imobilizado e intangível.

Voltando, com os valores anotados, basta soma-los e chegaremos ao FCL CAPEX. O da Kroton ficou assim;

  • 1T19: -389
  • 1T18: -145

No e-mail a Kroton justifica dizendo que a geração de caixa foi impactada por efeitos extraordinários no trimestre como o diferente cronograma de recebimentos do PNLD e do FIES.

Mesmo com a menor geração de caixa no trimestre, a empresa diz que foi mantido o payout de 40%.

Ficamos de olho!


Agora vamos até o Balanço Patrimonial Ativo ver como anda o caixa da empresa. Nesta página, observe que o caixa da KROT3 caiu mais de 500 milhões na comparação com o quarto trimestre do ano passado.

E quanto a sua dívida?

Vejamos.

Endividamento

Na página Balanço Patrimonial Passivo, temos uma noção das dívidas da empresa. E isso se dá através dos Empréstimos e Financiamentos.

Some-os e chegará na dívida bruta da empresa. Para chegar na dívida líquida, basta subtrair a divida bruta da soma entre caixa e aplicações financeiras vistas no balanço patrimonial ativo.

Se seguiu os passos até aqui, notou que a divida bruta caiu, mas devido o caixa ter caído a bagatela acima, a divida liquida da KROT3 aumentou.

Conclusão

Nessa visão rápida do balanço da KROT3, observamos que o EBITDA da empresa subiu, receita liquida subiu, custos subiram e mais do que a receita, assim fazendo sua produtividade diminuir.

Mas pouca coisa como observado.

Além dos pontos acima, a divida liquida da empresa aumentou. Ponto para ficarmos de olho!

Lembre-se que a KROT3 fez uma aquisição recentemente como publiquei aqui. E quem é acionista deve prestar atenção em como essa divida se comporta.

Não custa lembrar que isso é apenas um estudo inicial, passando longe de ser recomendação de compra/venda!

Postei na sexta-feita um estudo mostrando o porquê você deve diversificar sua carteira de ações. Já conferiu? Caso não, veja meu estudo aqui.

See ya!


Deixe um comentário