Investir em Empresas Americanas: 2 Formas!

Acha que se expor as maiores empresas do mundo demanda muito dinheiro?  Errado!  Eu invisto nelas! E acredite, ganho pouca coisa a mais que a média brasileira.

Assim, deixe a preguiça de lado e confira 2 jeitos de investir em ações americanas.

Hoje em dia você nem precisa sair do sofá para fazer isso…



Mas antes que me pergunte…

Por que Investir em Empresas Americanas?



Diversificação é um bom começo. Ao inserir ações do McDonald’s, Coca Cola, Google, Apple, Microsoft… Enfim, ao comprar ações de empresas americanas você de certa forma se expõe ao mercado global. 

Quem assistiu ao filme “Fome de Poder” sabe que o McDonald’s está presente em MUITOS países.

E com essa exposição, você diminui o risco de ver seu patrimônio derreter por ter em carteira uma ação ou ações onde o governo brasileiro faz o que quer. Entendedores, entenderão rsrs

Também diminui sua preocupação ao ver o dólar subir, afinal, você terá um pouco dele também!

Dólar subindo e você está como?

Agora que viu uns porquês de investir na terra do tio sam, veja abaixo 2 formas.

1. Para os menos corajosos…

A primeira forma é para quem tem medo/preguiça ou sei lá o que de abrir conta em uma corretora no exterior. Aqui você irá se expor as empresas americanas sem ter de abrir uma conta lá fora e sem a necessidade de fazer operações de câmbio.

Ou seja, você irá adquirir as ações diretamente de nossa bolsa de valores, vulgo Bovespa.

Como?

Através do ETF IVVB11!

Antigamente era necessário ser investidor qualificado para adquirir suas cotas. Hoje não mais!

Na cotação do dia 20/04/2018, você compra 1 cota por R$96,00.

Este ETF tem em sua composição empresas como Apple, Microsoft, Facebook, Amazon, Google… e mais 495 grandes empresas dos EUA. Afinal, esse ativo investe nas 500 principais ações da terra do tio sam.

E para te ajudar com a decisão de investir neste ETF, eu montei um estudo de compras mensais para ver se vale a pena o IVVB11.

2. Para os destemidos!

Brincadeiras a parte, não há nada a temer aqui. O processo para abrir conta no exterior e enviar as remessas é muito tranquilo e fácil.

Geralmente tudo o que você precisa é de acesso a internet, seu documento que pode ser RG ou CNH e um comprovante de endereço.

Ao ver como foi meu ingresso na New York Stock Exchange – NYSE, você entenderá o quão fácil é.

Eu resolvi seguir o caminho corretora Drivewealth + Remessa Online, pois julguei ser o melhor custo beneficio em meu caso, de investir nos EUA com pouco dinheiro.

Afinal, não pago nada para manter a conta na corretora. Além de pagar baixas corretagens. Conto mais detalhes em minhas impressões sobre a Drivewealth.

Já para enviar, até agora não encontrei melhor opção se não a Remessa Online. Consulte as taxas para enviar seus dólares aqui..


Então, como investir em Ações Americanas?  

Para quem aporta menos de mil reais, a primeira opção é a mais viável. Nela você pode expor seu patrimônio ao dólar a partir de mais ou menos R$100,00. E com isso, comprar um pouquinho das 500 maiores ações americanas.

Para quem tem mais poder de fogo, a segunda opção já vira uma realidade pois os custos não serão abusivos. Além de abrir portas para REITs, outros ETFs, Stocks…

Hoje até mesmo o pequeno investidor pode ampliar seu portfólio com aquisições de moeda forte e empresas globais. Se o que te impedia era custos, vimos acima não ser mais problema.

Portanto, estude a ampliação de seu patrimônio. Nunca foi tão fácil investir nos EUA!

Mais informações de como investir na bolsa americana…

Se o que te impede de entrar na NYSE é informação de como proceder, confira os sites abaixo. Lá certamente você encontrará o que procura.

See ya!

0 0 vote
Article Rating

Subscribe
Notify of
49 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
2 anos atrás

Investidor Inglês,

Gostei do seu post, simples, direto e de fácil entendimento.
O que me desanimou nas ETFs é a incidência de IR e o fato de não distribuir dividendos, mas gostei da sua ideia do IVVB11 para iniciar com pouco $$$.
Nesse caso é necessário comprar o lote padrão ou há vendas no fracionário? Ela é considerada uma ação, para fins de cobrança de taxa de custódia e de corretagem?

Boa semana!

2 anos atrás
Reply to  Simplicidade

II,

IR nas vendas, isso mesmo.
Agradeço por sua resposta, bom saber que não há lote. Estou pensando no IVVB11.

Gostei do novo layout do seu blog, ficou muito bom e mais profissional. Preciso mudar o do meu também. rsrsrs

Abraços,
Simplicidade e Harmonia

2 anos atrás

Olá II,

Parabéns pelo post. Ainda investirei nos estrangeiros. Quando tiver um capital melhor farei isso.

Abraços.

2 anos atrás

Sim, desejo ter uma boa grande aqui primeiro.

2 anos atrás

Olá Investidor Inglês,

Conseguiu resumir bem as formas mais simples.

Abçs!

Anônimo
2 anos atrás

Muito Bom II!!!
Muito útil para nós "analfabetos" (ao menos eu) de Investir em Empresas Americanas.

Olá II!

Muito interessante!

A opção de investir no IVVB11 me parece muito boa!

Sempre quis comprar, fui deixando pra depois, até hoje não tenho cotas!

Seria um ETF perfeito se distribuísse dividendos …

Abração

2 anos atrás

Olá II! Tem uma outra forma bem simples também através das BDRs. Daí vc investe em papéis atrelados diretamente a uma ação específica (Google, Amazon, etc). E isso pode ser feito pelo Hb mesmo.

Qual percentual seu que está dedicando ao exterior?

Ah, e se vc ou seus leitores forem usar a Remessa Online, tem um descontinho através do voucher no meu site rsrs: https://www.viagemlenta.com/2017/10/como-usar-remessa-online-para-receber-o-pagamento-do-google-adsense.html

Abraço!

2 anos atrás
Reply to  André

II, não usei, mas acredito que depende de cada corretora. Na Socopa tenho os BDRs no HB aqui, é só colocar a ordem. Mas nunca perguntei se é o mesmo valor de uma ordem normal.

Abraço!

2 anos atrás

Muito bom II. Gostei do novo layout do blog.
São duas opções bem interessantes, uma pena que os ETFs no Brasil não distribuem dividendos como os americanos.
Espero também que alguém lance um ETF de FIIs no Brasil logo pois já passou da hora de termos esta opção. Tem que ser com dividendos pagos diretamente e mensalmente.
Abcs

2 anos atrás
Reply to  AA40

Não notei diferença na velocidade não. abcs

Acredito que o IVVB11 é uma boa opção para diversificar a carteira, apenas o que não gosto no IVVB11 atualmente é o preço, subiu muito na ultima década, por isso aguardo uma oportunidade (crise) para investir lá, pois assim, aumento a minha margem de segurança no longo prazo.

Abraço e bons investimentos.

2 anos atrás

Vou considerar esse tipo de investimento quando a próxima bolha estourar…. no momento tenho medo de pegar o efeito dobrado do dólar em baixa e bolsa americana em alta.

Sr. IF365

Blog do Sr.IF365 | Acompanhe meus últimos 365 dias antes da IF e Aposentadoria Antecipada
http://www.srif365.com

2 anos atrás
Reply to  SrIF365

O jeito é manter um dry powder para comprar mais qdo e se estourar mesmo. Por enquanto REITs parece já estar com um valuation/yield atrativo para queimar um pouco de powder neles, é o que estu fazendo, mas devagar. O yield dos treasures acabaram de passar os 3%aa la nos EUA hoje então é possível que o mercado acelere a correção assim que a temporada de resultados acabar lá.

2 anos atrás
Reply to  SrIF365

Tem um evento "mágico" também que arrepia a turma lá: a taxa do título mais longo cair abaixo da taxa do título mais curto. E elas estão se aproximando rsrs

2 anos atrás

Fala Inglês! E sobre os ETFs norte-americanos, recomenda algum? Ouvi falar muito bem do SWDA. Abraço!

ATIVOS FOR CHANGE
2 anos atrás

Caro II,Investir no exterior, na minha avaliação, é sempre muito interessante para diversificação de risco e diversificação de ativos. Ainda não sou muito chegado à ETFs, mas sou sempre da opinião que é melhor investir do que não investir mesmo havendo algum custo!! A única chateação é quem quer investir no exterior do Brasil tenha um custo assim elevado … guardar 4k/5k é uma realidade para poucos.Eu invisto pouco no exterior, mas não envio de reais para dólares e o custo é só da transação de câmbio…nada de IOF e todas estas coisas que no Brasil te enfiam de "guela… Read more »

2 anos atrás

Ótimo post! Parabéns, II.

Na sua opinião, a partir de qual patrimônio no BR vale a pena diversificar no exterior?

Uns R$ 500k?

Bom post, excelente conclusão.

Para quem tem pouco dinheiro,quer menos trabalho, quer acompanhar o S&P500 o IVVB11 é uma excelente opção. Aqui uma dica, quem tiver o IVVB11, faça o rebalanceamento da carteira com os aportes periodicamente, tipo uma vez cada 3 ou 6 meses. Assim comprará o índice S&P 500, quando tiver barato.

Em relação a segunda alternativa, abre as portas a muitas ações e REITs excelentes, mas você terá de estudar muito o mercado americano para saber escolher as ações e os REITs certos.

Abraço e bons investimentos.

Excelente caro II.
Eu ainda não comecei a investir no exterior, mas pretendo no futuro não tão distante.
Abc

2 anos atrás

Diversificar o patrimônio é regra número 1 e para isso não vejo lugar melhor que os States.

Valeu pela menção no post.

2 anos atrás

Bom dia
Na DW encontramos tambem reits e etfs ou somente ações?

Sérgio Soares
2 anos atrás

Olá investidor, tenho acompanhado as suas publicações do mercado internacional e visto quão mais sólido é em relação ao mercado brasileiro, a corrupção que tem bloqueado o avanço da B3 em captação de recursos… No post Sobre a DriveWealth que permite contas à brasileiros e o investimento em fração de ações, fica a dúvida: 1 Você investiu em frações de ações e tem recebido algum retorno de dividendos? Como é feito o resgate, venda, recebimento de dividendos e demais?O motivo da pergunta é que tem a informação no site da corretora: (Divulgação de ações fracionárias)https://drivewealth.com/fractional-shares-disclosure/“O arredondamento também pode afetar sua… Read more »

1 ano atrás

Excelente!
(André K – Twitter)

[…] Podemos investir em empresas listadas na bolsa de valores como a SUZB3. Como também podemos ir direto na fonte investindo em empresas americanas. […]