Hackintosh Barato: Como fazer?

Hackintosh Barato como fazer?

Neste post você verá como fazer um Hackintosh Barato, as peças que utilizei, custos e minha impressão inicial sobre o sistema.

Não tenho o costume de postar sobre tecnologia neste espaço.

Na verdade acredito nunca ter postado sobre o assunto.



Mas, acredito que ele possa encorajar pessoas que estão cogitando entrar para o mundo Apple.

E melhor, entrar sem gastar uma pequena fortuna com seus PCs!

Hoje um iMac parte de míseros 8 mil reais! Sendo assim uma pequena fortuna pra mim.

Lembrando que o intuito deste post é servir como inspiração e não como um guia, pois assim como você, também sou iniciante no mundo da maçã.

Como fazer um Hackintosh Barato?

Para começar, caso não saiba um Hackintosh é um computador Não-produzido pela Apple rodando o sistema Mac Os X.

Simples assim!

E isso graças a Apple adotar os processadores Intel em suas máquinas. Thanks again Apple!

Entretanto, não é qualquer sistema Intel que está apto a rodar seu sistema operacional. Assim, depois de algumas pesquisas fóruns afora, cheguei a configuração abaixo;

Peças compatíveis com Snow Leopard e El Capitan

  • Placa-mãe Gigabyte GA-G31M-ESL2.
  • Processador Pentium Dual Core E6300.
  • 4GB de Memória Ram (dois pentes de 2GB).
  • Placa de Vídeo Geforce 8600GT.
  • HD Samsung 320GB Notebook.
  • SSD Kingston 120GB.
  • Fonte Iceage 500w.
  • Leitor CD/DVD.
  • CD Mac Os X Snow Leopard  *Necessário caso não conheça ninguém que tenha um Mac para te emprestar e você baixar o sistema operacional!

Escolhi as peças acima pois vi que atenderiam perfeitamente o sistema Snow Leopard e também meu objetivo, no qual é montar um hackintosh barato.

Ah! E sobretudo já adianto que essa configuração está rodando tranquilamente o El Capitain!

Principalmente depois que instalei o SSD!!! 😁😁😁 

Hackintosh Barato: Custos!

Acredite, gastei 320 reais Comprei um SSD e meu custo subiu para 520 reais 😀 para ter meu Macintosh, ops Hackintosh!

Para chegar na quantia acima, o único caminho é utilizar peças usadas. Dessa forma, fui ao mercado livre, consegui comprar o kit (placa-mãe/processador/memória) descrito acima por R$160,00.

A fonte paguei R$100,00.

HD (disco rígido), leitor de CD/DVD e placa de vídeo eu já tinha.

Caso não tenha, você encontra discos em bom estado na casa de R$100,00 assim como a placa de vídeo.

Com mais uns 50 reais você compra um leitor de CD/DVD.

Se tiver um pouquinho a mais de dinheiro, vale MUITO a pena comprar um SSD ao invés de um HD. Hoje você consegue compra-los por menos de 200 reais. Já vi modelos beirando a casa dos 160 reais. Por um pouco a mais, você incrementa em muito a velocidade do seu Hackintosh!

Sendo assim, juntando as peças mais R$60,00 do sistema operacional, tinha gastado os R$320,00 mencionados acima.

Contudo, o custo final ficou em R$620,00 devido a um gabinete e o SSD recém comprados.

Recapitulando…

  • Kit placa-mãe, processador e memória = R$160,00
  • Fonte = R$100,00
  • Gabinete = R$100,00
  • SSD = R$200,00
  • Placa de vídeo = R$100,00
  • CD/DVD rom = R$50,00
  • CD Snow Leopard = R$60,00
  • Total = R$770,00

Ou seja, com menos de mil reais montei um PC capaz de rodar o Mac Os X El Capitan. Lembrando que não está incluso monitor, teclado e mouse ai.

Se você quiser um PC atual, gastará por volta de 2 a 3 mil em um PC equivalente a um iMac de R$8.000,00. 

Instalando o sistema operacional

Depois de montar as peças, chega a vez do software. Dessa forma contei com a ajuda do site tonymacx86. Neste site há muita informação sobre como construir um hackintosh.

Alias, neste site há sugestões de peças compatíveis com as novas e velhas versões do Mac Os X. Portanto, se pretende partir para uma montagem atual, recomendo conferir as peças sugeridas lá.

Com o CD-ROM do Snow Leopard em mãos, utilizei este guia para me ajudar com a instalação. Não pense que é só colocar o cd da Apple e dar next, next como no Windows. Esqueça isso.

Você precisará de um CD virgem para gravar o iBoot, software responsável por enganar o CD da Apple e permitir a instalação.

Também é imprescindível fazer as alterações na bios como está no guia. Após faze-las, fiz o boot com o iBoot e logo após inseri o Snow Leopard.

O processo de instalação é muito simples. Formatei o HD conforme instrução e mandei instalar o sistema nele.

Pronto, só aguardar. Muito simples não?

A instalação do sistema operacional levou uns 20 minutos acho.

Na reinicialização, você usa novamente o iBoot e escolhe o HD onde o Snow Leopard foi instalado.

iboot snow leopard

Ele irá carregar e te apresentar o sistema com uma bela introdução.  Logo após você define fuso horário entre outros.

Se chegou até aqui, seu Hackintosh está quase pronto! 

Mas saiba que agora é que vem o pior…

Pós Instalação

Provavelmente, faltará a seu PC as funções de rede e áudio. Além de inicializar com a necessidade do iBoot.

Quanto a inicialização, você resolve fácil isso ao usar o software proposto no guia chamado MultiBeast.

E se der sorte, também resolve as questões áudio e rede. Contudo, eu não tive essa sorte infelizmente…

Eu precisei procurar bastante para solucionar os problemas de áudio e rede. Portanto, o segredo aqui é ter paciência e se virar com o inglês!

Pois quase tudo que procurar para te ajudar está no idioma inglês. Portanto, se não sabe inglês, veja como estudar neste post.

Minha breve experiência com um Hackintosh…

Após apanhar um pouco para solucionar os problemas citados acima, pude começar a brincar com meu “Mac”.

Para quem nunca usou o sistema da maçã, o começo é complicado. Principalmente para quem usa bastante o teclado, pois os comandos são totalmente outros.

CTRL+C e CTRL+V, esquece não funciona.

No Mac quem dita as regras é a tecla Command.

Ao usar um teclado comum, para usar a tecla Command você usa a tecla Windows.

Ai é começar a praticar pois os comandos são outros.

Exemplo;

  • CTRL+V = Command +V;
  • CTRL+C = Command + C.

A instalação e remoção de programas é extremamente fácil.

Como estava rodando um sistema já obsoleto, afinal o Snow Leopard é de 2009, entrei na Apple Store e baixei a versão chamada El Capitan.

Sofri o mesmo para fazer funcionar áudio e rede mas no fim compensou.

A High Sierra não é compatível devido a meu processador. Vou troca-lo e tentarei usar a última versão.

Em resumo, montar um Hackintosh é legal para quem nunca teve contato com o sistema Mac Os X e não quer ou não tem a grana necessária para adquirir um.

Foi por isso que optei em montar um Hackintosh Barato!

Porém, lembre-se que isso não passa de uma adaptação. Funciona, mas você não tem suporte algum.

Procurando um Novo Celular?

Se você está procurando um novo aparelho celular para comprar, então precisa estar atento aos melhores celulares em termos da relação custo/benefício.

Pensando nisto, o site Barato de Celular fez uma lista com os melhores celulares do mercado em 2018. Não poderiam ficar de fora desta lista os populares Samsung e Motorola. Mas outras marcas como LG, Asus, Lenovo e Alcatel também estão por lá.

Se está a procura de um novo celular para você ou alguém próximo, dê um pulo no site.

Bis bald!


14 comentários em “Hackintosh Barato: Como fazer?”

  1. Talvez não seria interessante você criar uma máquina virtual? Mudando de assunto, tenho uma dúvida sobre onde encontrar informações sobre empresas da bolsa americana, tipo o site fundamentus aqui do br, será que não tem um fundamentus dos usa?

    Responder
    • Tem inúmeros sites como fundamentos para os EUA, inclusive o Google finance.
      É só procurar por Stock screener em um buscador que irão aparecer vários.
      A dificuldade desses sites não é o uso e sim a quantidade de resultados. Por mais rigoroso que seja nos filtros, sempre aparecerão mais de 100 resultados com tickers de empresas que nunca ouviu falar (mesmo que sejam donas de marcas conhecidas).
      Bem diferente da bovespa, em que um filtro com parâmetros um pouco mais elevados reduz os resultados a zero.

      Responder
  2. Eu não aguentei e acabei comprando um MacBook Pro mesmo. rs
    Porém, se estivesse com recursos limitados, sem dúvidas teria recorrido ao Hackintosh.

    Quanto ao teclado, não vale comprar um Mac? Digo isso pois, depois de quase 1 ano de Mac, fico totalmente perdido ao digital em um teclado comum rs.

    Abraços

    Responder
    • O que estou apanhando é usar teclado comum trabalho com linux, os comandos são parecidos aos do windows e chego em casa usar o mac, onde os comandos são totalmente diferentes rs. Acho que se eu trocar o teclado ficarei louco rs

      Abraços

      Responder
  3. Rapaz, Inglês, que belo tutorial, você deve ter levado um tempão.

    Mesmo querendo manter meu windows por enquanto, achei muito interessante essa ideia, e o seu post explicando, parabéns.

    Se algum dia eu ficar com raiva da microsoft (mais raiva, rsss) ou querer mudar, já sei onde vir buscar ideias para não precisar gastar 8mil temers, hehehe

    Abração colega

    Responder
  4. Ficou muito bom o how to do hack

    Eu usei hack por um tempo antes de comprar um Mac funcionou bacana comigo só deixava os arquivos tudo em nuvem pra caso der crash no sistema não perder nada e poder puxar no Windows. Aí depois quando fui definitivo pro Mac passei pro off line diferente deste detalhe não vejo diferença alguma entre ambos.

    O lance das tretas de áudio e vídeo que vc passou eh legal que quando pegamos esses problemas depois de resolvidos agente fica se achando o mago da TI kkkkk

    Agora ficou faltando um SSD aí nesse setup, considere isso rodar o Mac no ssd eh o ideal. Vale a pena o investimento num ssd vc vai ver.

    Responder
  5. Que legal, II! Estou precisando substituir jajá meu possante aqui. Ele já tem 5 anos…

    Mas eu tenho pesquisado para montar à parte e vejo que os custos das peças parece que são maiores do que comprar um pronto… Nesse upgrade, quero ao menos os i5 ou i7 de 6ª geração com 8GB RAM. Vejo as peças à parte e comparo com os laptops prontos… Cara, não dá muita diferença. Ou estou vendo em lugar errado?

    Abraço!

    Responder
    • Fala André,

      Você não está vendo errado não. Montar um PC hoje está mais caro do que comprar um pronto. Comprar peças a parte ficou para entusiastas e isso fez com que os preços aumentassem.

      O lado bom das peças é comprar o que te atende, mas sai mais caro.

      Abraço!

      Responder

Deixe um comentário