Reserva de Emergência e Onde investir com Selic a 2%?

Neste post contarei a importância em ter uma reserva de emergência. Afinal, muitos ao ingressar nas finanças pessoais querem partir logo para os investimentos como;

Comprar Ações, Tesouro Direto, Fundos de Investimento Imobiliário…

E com isso acabam pulando um dever de casa, melhor, o primeiro passo para se começar a investir. E esse primeiro passo se chama Reserva de Emergência.

Também a chamam de colchão de segurança, fundo de emergência…

Enfim, não importa o nome, mas sim que você a tenha. Pois sem ela, seus investimentos correm perigo. Engraçado que só descobrimos seu valor quando precisamos não é mesmo?

Bom, neste post você também verá;



Mas antes…

O que é uma Reserva de Emergência?

Reserva de Emergência

De bate e pronto é ter dinheiro líquido, dinheiro em conta, em casa. Dinheiro esse para se usar somente em casos de necessidade

E quais seriam essas necessidades?

Para alguns seriam perder o emprego, ficar doente, bancar uma manutenção mais cara do carro, da casa, e por ai vai…

Enfim, a reserva de emergência é para te ajudar nesses momentos de apuros. Sua utilização se restringe a isso, te ajudar.

Abaixo um trecho retirado do site valoresreais.com explicando melhor;

” Reserva de Emergência nada mais é do que uma provisão financeira alocada em investimento conservador, de baixo risco e de alta liquidez, que lhe permita resolver problemas financeiros sem depender do salário ou outra fonte de renda ativa, nem recorrer a empréstimos ou soluções que causem endividamento.

É muito útil principalmente em épocas de crise ou acontecimentos inesperados que tenham repercussões negativas no patrimônio do investidor. Por exemplo: perda de emprego, doença na família e etc.” by valoresreais

A Importância da Reserva de Emergência

Bom, a reserva de emergência é para nos ajudar certo?

Então, em um passado não tão distante, precisei utilizar uma parte da minha reserva para manutenção do meu carro, manutenção essa que tirou uns dois ou três meses da minha reserva.

Assim se eu fosse contar apenas com meu salário, eu não pagaria. Caso eu não tivesse esse colchão de segurança, teria que recorrer a algum investimento para me socorrer.

E vender ações de ultima hora podem lhe dar um belo prejuízo! Imagina quem não tinha reserva e precisou vender agora neste cisne negro de 2020?

Porém, se você não tem investimento algum, e sobretudo não tem de onde tirar dinheiro, provavelmente você terá que;

  • Pagar prestações a perder de vista (as vezes sendo obrigado a contrair um empréstimo)
  • Ou deixar seu carro em sua casa até conseguir o dinheiro para arrumá-lo.

Se o carro ou outra coisa quebrar e você precisar de dinheiro novamente, e tenha optado em parcelar, terá que parcelar novamente ou não consertar.

Ao optar por um novo parcelamento, some-o com suas outras despesas e observe o impacto em seu orçamento.

Isso se as manutenções já não tiverem estourado seu orçamento. 

Portanto, para conseguir extrair o máximo de seus investimentos, e principalmente sua paz, é fundamental ter uma reserva de emergência.

Montando seu colchão de segurança em #3 Passos!

Importância da Reserva de Emergência

#1. Anote TUDO!

O primeiro passo para montar sua reserva de emergência é anotar todos os seu gastos e ganhos. Pois precisamos de sobras em seu orçamento para criar esse colchão.

Assim, anote seu salário e outros ganhos fixos. Não conte com rendas esporádicas.

O que ganhar esporadicamente pode já separar para seu colchão de segurança.

Quanto as despesas, sinto muito, mas você terá que anotar tudo. Tudo o que gastar deve ser anotado. Somente assim você conseguirá ir para o próximo passo.

#2. Avalie

Com seus ganhos e gastos devidamente anotados, é hora de fazer as contas. Caso tenha dinheiro sobrando podemos montar uma estratégia para a criação da sua reserva de emergência.

Caso contrário…

Se não houver sobras em seu orçamento doméstico, é hora de procurar dicas sobre como economizar dinheiro.

Além de procurar formas de economizar, é hora de mudar a mentalidade. É preciso trabalhar seu mindset.

Pois sem isso, será complicado manter sobras em seu orçamento para criar seu colchão de segurança. Logo recomendo que você comece a estudar o assunto finanças pessoais.

Eu comecei a me inteirar no assunto com o livro abaixo;

Onde investir depois da reserva de emergência

Neste livro, aprendi como fazer um orçamento doméstico, as vantagens sobre alugar um imóvel ao invés de comprar um, o porquê você deve começar a investir desde cedo, a…

…importância da reserva de emergência.

Enfim, recomendo a leitura deste livro. Certamente ele o ajudará a colocar em dia suas finanças. Agora se você já tiver sobras em seu orçamento, podemos ir para o próximo passo.

#3. Defina quantos meses seu Colchão de Segurança terá!

Com suas finanças pessoais em dia, e principalmente, com sobras em seu orçamento, podemos definir quantos meses sua reserva de emergência terá.

A conta é muito simples, como você sabe de antemão quanto gasta por mês, você irá pegar esse valor e multiplicar pelo tempo desejado.

Viu o porquê de anotar todos os seus gastos?

Logo se gasta dois mil reais por mês e quer ter uma reserva de 3 meses, você precisa guardar cerca de 6 mil reais.

Simples não?

Especialistas em finanças pessoais sugerem que você tenha guardado de 6 a 12 meses de suas despesas mensais.

Mas é você quem irá definir o tempo. Se você tem plano de saúde, seguro do carro, seguro da casa, você pode sim definir que seu colchão cubra menos meses do que o proposto.

De repente você pode definir ter apenas 3 meses em um fundo de emergência.

O importante é ter essa reserva. É ter uma quantidade de tempo que o deixe tranquilo.

Afinal, nunca se sabe o dia de amanhã, não é mesmo?

Quanto tempo o Investidor Inglês definiu?

Eu tinha definido 6 meses das minhas despesas mensais. Cheguei por um tempo cogitar o aumento para 12.

No fim, estou coberto por pouco mais de 5 meses agora em 2020. Conforme já contei no blog, precisei utiliza-la em 2019. Agora com as contas normalizadas, é hora de repor.

E assim, estar preparado para imprevistos tais quais;

  • Não recebimento do salário,
  • Desemprego,
  • Quebra do veículo
  • E tantas outras coisas mais…

Onde investir em 2020? 

onde guardar

Guardar debaixo do colchão? Na sua conta corrente?

Hmm…

Deixar um pouco de dinheiro em casa tem seu propósito. Apesar de não ser recomendado, eu entendo quem adota essa prática.

Agora deixar na conta corrente, não vejo sentido. Se você tem um, gostaria de conhece-lo através de seu comentário.

Contudo, o problema das opções acima é que seu dinheiro estará sendo corroído pela inflação.

E com as mudanças que ocorreram na Poupança, nem ela ameniza esse problema.

Veja quanto a poupança rendeu em 2019 {mensal e acumulado}.

Portanto, a poupança com a taxa selic abaixo de 3% não é adequada para guardar toda sua reserva de emergênciaApesar de pode resgatar o dinheiro a hora que quiser, seu baixíssimo rendimento não justifica tal atitude.

Além do mais, seus rendimentos são mensais e não diários como muitos CDBs!

Sabendo disso, montar sua reserva de emergência em 2020 se resume a poucos produtos disponíveis no mercado.

Basicamente cito dois;

  • CDBs com liquidez diária,
  • Fundos de renda fixa com liquidez diária.

Lembre-se, aplicações com liquidez diária, não o Tesouro Selic!

NÃO use Tesouro Selic!

Sério, repense o uso do Tesouro Selic para sua reserva de emergência. Imagina você precisando do dinheiro para ontem e ao tentar resgatar seus títulos dá de cara com o mercado suspenso?

Sinceramente acho estranho muitos canais no Youtube sobre finanças não alertar você sobre isso.

Comentei a respeito no video abaixo;

E conforme conto no video, olha meu tweet;

Não use Tesouro Direto como reserva de emergência

Para se ter uma ideia, do dia 17 de maio até o dia 15/06/2018 ou seja, quase 30 dias, tivemos 29 suspensões do Tesouro Direto.

29!

No meio da crise atual (Março e Abril de 2020), não foram poucos os dias que o Tesouro ficou suspenso.

Assim, eu não recomendo colocar sua reserva de emergência no Tesouro Selic!

Pelo menos não 100%. Você pode diversificar sua reserva com poupança, CDBs a 100% do CDI e fundos de renda fixa com liquidez diária.

A minha está estruturada dessa forma;

  • 1 mês na nuconta
  • 2 meses guardados em poupança
  • 2 meses em um CDB a 110% do CDI com liquidez diária (Contei onde encontrar no video acima).

Depois disso você até pode pensar em tesouro selic, apesar de ultimamente eu estar cético quanto a seu uso.

nuconta como Reserva de Emergência?

Hoje muitas pessoas tem o cartão de crédito Nubank. E este cartão oferece uma “conta corrente” chamada de nuconta.

O diferencial dela é que é uma conta remunerada e, dessa forma, vejo alguns a utilizando como reserva de emergência.

Eu não aloco 100% minha reserva nesta conta. Contudo, migrei uma parte da reserva para ela. Mais precisamente, os gastos mensais do cartão.

Dessa forma caso precise pagar o Nubank e não tenha dinheiro, uso a reserva na nuconta.

O que acha disso? Você tem sua reserva de emergência na nuconta?

Onde investir depois da reserva de emergência?

Onde investir depois da reserva de emergência?

O próximo passo depois de montada a reserva de emergência é adquirir seus ativos. E no mercado financeiro, temos muitas opções como as mencionadas no inicio deste texto.

Só para relembrar, após montado seu colchão de segurança podemos investir em Ações, ETFs, Fundos de Investimento Imobiliário, CRAs, Debêntures, LCAs, LCIs…

Assim, opções é o que não faltam para o investidor. Vai do mais conservador ao mais agressivo. E o melhor, muito disso está disponível para nós, pequenos investidores.

Dessa forma, com a Selic a 2% eu partiria estudar o mercado de ações. Mesmo para aqueles declarados ultra conservadores.

Pois há opções no mercado de ações para esses investidores também. Pretendo abordar isso em um futuro post.

Claro, sem esquecer a renda fixa. Apesar de seu baixo retorno, ainda assim devemos ter um percentual em nosso patrimônio.

Também, me preocuparia em ter moeda forte.

Sendo assim, depois de montada a reserva de emergência, o próximo passo é;

  • Estudar o mercado de ações sem esquecer da renda fixa;
  • Ter moeda forte em sua carteira

Você pode ver um pouco mais desses pontos no post – O que você faria se fosse investir pela primeira vez?

Esqueci algo?

Eu contei o motivo para você não alocar sua reserva na Poupança e no Tesouro Selic?

E guardar na nuconta, acha interessante?

Pinterest


See ya!

5 1 vote
Article Rating

Subscribe
Notify of
49 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
3 anos atrás

Acho que mais de metade dos brasileiros nem sabe o que é isto… A reserva de emergÊncia é o parente mais próximo.

3 anos atrás

A minha ta no tesouro selic.

3 anos atrás

Muito bom o post!
Abs.

3 anos atrás

A minha reserva está no TD, mas é bem pouca, pretendo aumentar um pouco mais.

Abraços.

3 anos atrás

Reserva de emergencia é muito importante

penso em alocar ela na poupança mesmo, pois será um dinheiro que deverei esquecer que exista e não esperar usa-lo

te add no meu blogroll, comecei agr minha jornada pelo mundo das finanças

abraços

http://coalaperdido.blogspot.com.br/

3 anos atrás

Acho válido reserva de emergência. Deixo a minha na poupança mesmo.

2 anos atrás

Muito importante, a minha está em Selic e pretendo aumentar, afinal ano que vem tem eleições e podem surgir boas oportunidades.

Investidor Inglês,

Gostei da sua estratégia e do tempo: poupança, TD, CDB com liquidez diária.
Eu também utilizo a poupança como reserva, mas com a baixa rentabilidade, estou pensando em migrar essa opção para o CBD com liquidez diária (dependendo da taxa, claro) para não comprometer a rentabilidade ainda mais do que o IR já faz.

Abraços,

2 anos atrás

Legal! Bem alinhado com minha estratégia de investimentos. Pena que aprendi do jeito difícil…

Anônimo
2 anos atrás

Já aconteceu comigo mais de uma vez kkk . tive que vender investimentos com prejuízo para comprar outro que ao meu ver seria melhor , tivesse eu a bendita reserva de emergência teria aproveitado a aportunidade e mantido o outro investimento que também não tinha maus fundamentos .

Eumesmo

2 anos atrás

Eu vou de fundo RF/DI, LCI com liquidez e tesouro selic.

2 anos atrás

E sobre reserva de oportunidades ? Tivemos entre 2010 e 2015 um periodo de queda na bolsa com varias empresas boas vendidas a preço de banana. Quem aproveitou deve estar rindo agora

2 anos atrás

Acho que se a diferença de rendimento da reserva de emergência está fazendo tanta diferença nas finanças da pessoa a ponto de ter que procurar algo com menos liquidez é pq tem algo errado. Na prática o dinheiro "perdido" por colocar na poupança não deverei fazer a menor diferença na vida de alguém uma vez que é uma parte ínfima do patrimônio e não vai mudar a vida de alguém, odeio concordar com o Bastter mas acho que nisso ele está certo!rs Já reserva de oportunidade é outra história…. Sr. IF365 Blog do Sr.IF365 | Acompanhe meus últimos 365 dias… Read more »

2 anos atrás

Olá Inglês!
Realmente não me lembrava da última vez que o td operou sem interrupção. Não dá para precisar desse dinheiro.

Grande abraço

Anônimo
2 anos atrás

Ganho cerca de 20 mil reais por mes e gasto cerca de 11 mil. Pra mim é surreal deixar mais de 100 mil na poupança, ou até dividido entre poupança e CDB de liquidez diária. Uso somente a poupança como reserva de emergência, mas deixo apenas 40 mil reais nela, até pq tenho diversificação na minha fonte de renda (minha renda vem de 4 lugares diferentes) e seria quase impossível perder as 4 fontes de renda de vez.

2 anos atrás

Nossa, ficou suspenso tudo isso é? Caraca! Ai realmente devemos ter uma reserva da reserva de emergência na poupança ou daqui a pouco em cash mesmo….abcs

2 anos atrás

Fala inglês. Boa cara! Concordo contigo! Eu mesmo sempre deixei o equivalente a um mês de gastos na Poupança e o resto no TD Selic. Em um mês, não é possivel que não consiga resgatar do TD, né? No mais, como disse no livro, minha Reserva de Emergência (Segurança) é mais para interrupção de receita. Tento prever todas as despesas possiveis como quebra do carro q vc citou por exemplo e as provisiono. Essas provisões invisto em CDB 100% pq além da liquidez e rendimento geralmente maior, ha juros diarios.

Abração!
Riko Assumpção
http://www.Henriquecer.com

2 anos atrás

Tenho deixado minha reserva de emergência na poupança mesmo. concordo com voce. Tesouro somente deixaria para coisas com prazos maiores.

2 anos atrás

Hoje já temos CDB a 103% diário, um desses CDBs é no Banco PAN

2 anos atrás

Isso aí Investidor Inglês, belo post!

Hoje eu tenho 5 meses das minhas despesas em um CDB Liquidez Diária 100% DI do Banco Inter. O resgate é imediato, caso eu precise.

Eu havia tirado do TD Selic para agilizar, não queria esperar a liquidação D+1, mas isso que você comentou do mercado suspenso é bem pior, e ocorre eventualmente mesmo!

Abraços

Leobino Araujo
2 anos atrás

Cara, na poupança somente reserva para liquidez imediata, 1 mês de salário. Uma parte, ao invés de CDB, deixaria em um fundo di de até no máximo 0,3% de taxa que renda no mínimo 100%cdi e liquidez diaria. Tem o come cotas? Tem, mas não tem a chatice de ficar vencendo do CDB. Uma outra parte, deixaria na selic mesmo. Como vc bem disse, reserva de emergência não é para render, e para dar liquidez e segurança.

1 ano atrás

Atualmente (pretendo mudar pois ainda não me agrada) minha 'reserva de emergência' é para renda equivalente á 12 meses e está divida em:

70% na NuConta do Nubank e 30% Tesouro Selic através do Fundo taxa 0 do BTG Pactual.

Parabéns pelo conteúdo no blog e no Twitter.

CHIMPANZÉ
1 mês atrás

Uso para R.E 70% no CDB de Liquidez Diária do Banco Digital Sofisa Direto. Há anos. Não tenho nada pra reclamar, excelente, resgate automático, cai na hora, faz TED imediato pra outra instituição, etc. Garantia dos 250 mil pelo FGC. Os 30% restantes deixo no T.Selic mesmo.

Só pra constar, recebo meu salário pela Nuconta há um bom tempo, acredito que pode ser sim uma opção pra R.E, só não recomendaria ser a única.

[…] postei onde alocar sua reserva de emergência agora com a Selic abaixo dos 3%. E isso me fez tomar vergonha na cara e diminuir a quantidade que […]

[…] este ETF possa ter um lugar em sua carteira de investimentos. Talvez não seja adequado para sua reserva de emergência, pois ele irá oscilar devido a marcação a […]

[…] para estruturar sua reserva de emergência com essa estratégia, […]