O Inicio do Investidor Inglês na Bolsa de Valores

Começo 2019 revisando os posts aqui do blog. E com isso trago a tona meu primeiro post – O Inicio do Investidor Inglês na Bolsa de Valores.

É pessoal, já montei “estratégias” sem nexo algum, compra de micos, visitas a fórum com gurus…

Mas consegui superar essa fase e estamos aqui, 3 anos após este post com uma carteira bem diversificada. Além de conseguir tirar proveito das opções conforme venho postando no blog.



E isso graças a disciplina, estudo e por que não, sorte?

Para quem está iniciando, acho ser uma boa ver os erros de quem já passou por isso. Talvez sirva até para quem já opera.

Vai saber.

Sem delongas, vamos ao primeiro post aqui do blog.

O Inicio do Investidor Inglês na Bolsa de Valores

Em 2006 estava na faculdade, cursando Administração de Redes (Informática) em meu quarto semestre. Na grade estava a matéria “Gestão de Negócios” e eis que o professor resolve falar sobre bolsa de valores.

Logo comecei a me interessar por essa modalidade de investimento, a tal da “Renda Variável“.

Também descobri que dava para utilizar o home broker do meu banco, no qual cobrava corretagem 0,5% sobre operação e taxa de custódia de R$10,80 por mês.

Assim comecei meus “investimentos”.

Defini como “estratégia” vender a ação quando batesse 10% de lucro líquido. Contei com a sorte de iniciante e o bom momento da bolsa para ganhar os trades iniciais, mas lógico isso não duraria muito tempo.

Como a ação que operava deixou de subir, fui tomado pela ilusão de operar com os famosos “micos” (ações de empresas em recuperação judicial, quebradas e por ai vai…).

Claro, queria ganhar muito em pouco tempo (doce ilusão) e com uma certa frequência participava de fóruns com as últimas dicas sobre os micos.

Resultado, tudo que ganhei no inicio devolvi ao mercado com juros e correção!

A minha sorte é que nunca “apostei” (não dá pra chamar de outra coisa o que fazia na bolsa naquela época) todo o meu dinheiro.

Repito, por sorte não perdi tudo!

Assim, em 2007 desisti da bolsa.

De volta a Bolsa de Valores?

Em 2011 decidi voltar com a promessa de não cometer os erros do passado. Assim, abri conta na corretora Link Trade e voltei a “investir” na bolsa.

Porém, não levei a sério minha promessa. Sim, voltei a apostar.

Ainda bem que não demorou muito para cair a ficha e perceber que estava cometendo os mesmos erros da primeira vez.

No total fiz 4 operações e sai no zero a zero! Ufa!.

Percebi logo a bobagem que estava fazendo e decidi estudar. Com isso parei novamente com a bolsa…

Enquanto lia livros como Axiomas de Zurique, livros sobre George Soros, Warren Buffet e mais alguns, fui aportando no tesouro direto até que em 2013, a antiga corretora Link (Hoje Rico) lançou um serviço chamado;

Investimento Programado.

Esse serviço consiste em comprar o que você escolher (Ações e/ou Tesouro Direto) a um custo bem baixo e em uma data também escolhida por você.

Era a oportunidade que estava buscando, afinal não tinha muito para aportar por mês e esse programa de investimento batia meus requisitos para voltar a bolsa;

  • Não pagar taxa de custódia,
  • Corretagem baixa devido ao pouco dinheiro a investir.

Com isso voltei para a bolsa aportando apenas R$100,00 por mês.

Devido a esse serviço, consegui deixar de lado a vontade de operar, pois o dinheiro que destinava mês a mês para a bolsa era bem pouco.

E isso me fez criar disciplina. Logo deixei de ficar conferindo cotação a todo instante e isso me ajudou a seguir religiosamente meu plano.

Agora um “pouco” mais experiente, enxergo que a bolsa de valores pode se tornar uma verdadeiro cassino e que só com estudo e disciplina você consegue diminuir os riscos e a tentação de jogar.





See ya!


23 thoughts to “O Inicio do Investidor Inglês na Bolsa de Valores”

  1. Meu amigo! Realmente a bolsa não é indicada para todos! Meu início na bolsa foi via home broker de banco: comprei uns lotes num dia e em uma semana me bloquearam! Pior que bloquearam tudo: home broker, conta corrente e poupança! Fiquei louco! Fui buscar saber e só me deram desculpas esfarrapadas: "sua conta tem movimentação suspeita (na época fazia trades grandes de criptomoedas e recebia nessa conta em dinheiro estatal), seu perfil não é "adequado" (tentaram me empurrar títulos lixosos de capitalização e CDBs furrecas) e o pior: sua renda informada não bate com a movimentação que vc faz, de onde vem esse dinheiro?" Fiquei louco mas consegui desbloquear tudo e não pensei duas vezes e transferi tudo pra uma corretora de varejo e fechei minha conta nesse banco lixoso e abri em outro. Ótimo texto seu para os novatos!

    1. Fala Gerson, obrigado meu caro!

      Poxa e que história a sua hein? O bom que os perrengues nos fortalecem. Assim espero rs

      E deixa eu contar, também já passei apuros com corretoras. Uma vez usei títulos do tesouro como garantia de uma venda de opções. Finalizei a operação e pedi para devolverem os títulos. Não é que disseram que havia sumido???

      Cara fiquei LOUCO! Usei quase todos os órgãos possíveis para recuperar minha grana. Foi punk man!

  2. Olá II,

    Você já é bem "velho" de bolsa. Em 2007 nem sonhava em investir em bolsa.
    Sua história é bem legal. Bom que aprendeu e está estudando mais.

    Eu comecei a investir na bolsa em 2015 e no primeiro mês fiz umas cagadas e depois comprei só empresas considero boas.De lá para cá estudo e aporto muito na RV.

    Abraços!

    1. Olá Cowboy,

      É, meio velho de casa. Apesar que fiquei totalmente ausente de 2007 a 2011. Nesse período não acompanhei nada, nada.

      Você aprendeu rápido! Já eu fiquei viciado. Logo acredito ter sido melhor ficar refugiado rs

      Abraço!

  3. Fala Inglês!

    É isso aí, sempre aprendendo a cada experiência!

    Comigo não foi diferente. Já tomei muito xabu também. Eu comecei em fundos de ações do Bradesco para "sentir" como que era o negócio, lá no começo da década passada. Escrevi toda essa história em um post lá no blog, acho que vc já leu. Esses fundos tinham uma taxa de administração absurda, mas o tonto aqui achava que era melhor negócio rsrsrs. Mas eu me dou um deesconto pois as alternativa eram bem precárias. Não tinha nem HB ainda :/

    Abração e excelente ano!

    1. Fala André!

      É, tento aprender com meus erros, rs

      Sobre fundos, lembro uma vez que fui a uma agência e fui falar sobre investimentos. O gerente queria a todo custo me empurrar um fundo. Quando perguntei a taxa adm, logo ele veio – Ah, são meros 4%. Mas o fundo rende 20 rsrs

      Falei – Tchau e obrigado, rsrs

      Abração e excelente ano meu caro!

  4. Só me dei bem na bolsa, por isso prefiro não falar mais do assunto no blog.
    Depois de uma overdose de estudo fundamentalista e consultas na blogsfera, acabei por especular baseado em poucos indicadores e até hoje só sucesso. Não tenho isso de x% de alvo. Pode ser 2%, 5, 8, 10, 20… Sempre varia bastante pois fiz uma ou duas compras e vendas por mês. Atualmente mantenho cerca de 10% do patrimônio em 3 ou 4 empresas.

  5. Eu tava na onda de marketing multinível numa dessas loucuras acabei vendo um vídeo sobre renda residual, fiquei com aquilo na cabeça comecei a pesquisar aprendi alguma coisa sobre ações,depois fui pro simulador da Folha se não me engano bem nessa época o império X caiu sorte que eu não tinha grana real senão tinha tomado um toco.Como me interessava pela renda mensal comprei Itau e bradesco e numa desas pesquisas "Investimentos pagam renda mensal" descobri os FIIs foi onde conheci o tetzner.
    Já conhecia o pobreta e a blogosfera mais era muito focada em ações por isso não interessava tanto, primeiro investimento final de 2014 e abri o blog em agosto de 2015.

  6. Ótimas histórias, II!

    Já eu me senti o Rei da Bolsa quando comprei ABEV3 dias antes do fechamento trimestral e, assim que saiu o relatório, que foi melhor do que esperado, realizei meu incrível lucro de R$150. Como era esperado, fiz a mesma coisa com outra empresa, USIM3, e o relatório saiu bem pior do que esperado. Perdi uns R$200.

    Aprendi a lição! kkkkkk

    Abraço

  7. Eu felizmente nunca fiz trade.

    Um dos primeiros livros que li de investimento foi os do Warren Buffett e logo me encantei pela analise fundamentalista, buy and hold e value investing.

    A partir dai foi só completar com a leitura de livros sobre analise de balanço, contabilidade e valuation, alocação de ativos.

    Então percebi para se ganhar dinheiro com ações, tem de se estudar, escolher excelentes empresas a bons preços (com margem de segurança), aportar regularmente, reinvestir os dividendos e esperar o longo prazo fazer efeito.

    Hoje tento passar o que aprendi no meu blog.

    Abraço e bons investimentos.

  8. Não considero um bicho de sete cabeça investir em renda variável.É mais questão de perfil. O grande problema é o tal jargão. Comprar na baixa e vender na alta. Os famosos traders. Isso sim acho complicado.

    Mas selecionar boas empresas e seguir comprando para formar um patrimônio em ações, não precisa de conhecimento tão profundo assim. Temos vários blogs e canais no Youtube que ensinam analisar boas empresas. Com alguns critérios bem aplicados é possível selecionar bons papéis. Gosto muito das análises do Bastter tb.

    Agora sair comprando sem orientação nenhuma é fogo!!

    Abs e bons investimentos

    1. Olá Kspov,

      Para quem faz da bolsa uma "poupança", realmente não é complicado. Mas, acredito que por falta de orientação, muitos que chegam na bolsa acham que vão fazer grana fácil. Basta é fazer a operação certa.

      Ai é fogo mesmo rs

      Abraço!

  9. Comecei em 1996 quando peguei um pouco do meu primeiro salário e fui ate a agencia do Banco do Brasil pedir para meu gerente comprar ações do próprio BB pra mim, olhava a cotação nos jornais e fazia minhas continhas de padaria para ver quantos centavos eu tinha ganho ou perdido naquele dia. Infelizmente não fazia a minima ideia dq estava fazendo e sem internet não existia a menor chance de ter aprendido. Acho que se naquela época eu tivesse recebido o mínimo de educação financeira (seja na escola ou da minha familia) não estaria me aposentando daqui a 7 dias e sim muito antes!rs

    Sr.IF
    http://www.srif365.com

  10. Iniciei na bolsa no final de 2010, e como todos tive muito aprendizado com os erros.
    Posso destacar 2;
    – não aceitar vender perdendo
    – ser guloso e não vender no alvo inicial achando que poderia ganhar mais.

    Não sigo gurus, não sigo metodologias de livro, sigo apenas meu feeling. Aprendi a não querer abraçar tudo.
    Tem dado certo. Só cono exemplo, em outubro realizei o lucro após a Eleição, refiz toda a carteira e ela já tá +9,5% (já vou realizar todo de novo).

    1. Eu tenho reduzido muito a exposição na bolsa, mas com isso o ideal tem sido giraro que ficou, mas não e nada muito sistematizado.
      As vezes retenho conforme potencial, exemplo eu comprei PETR4 por 8,00 no pico da crise em 2015 e só vendi agora em 2018 por 27,00.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.